Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja dicas para ensinar finanças para crianças

A- A+

Seu filho faz birra a cada saída ao supermercado ou a alguma loja? É normal que eles queiram sempre levar algo para casa e, se não ganham, vem a discussão. Ensinar lições de finanças para crianças é uma prática que se torna cada vez mais comum no Brasil e ajuda a evitar esse tipo de situação.

A relevância das finanças para crianças

Ensinar lições de finanças para crianças e os limites do dinheiro desde cedo pode ter uma influência direta na formação dos adultos do futuro. Ao menos, é isso que indica o portal de educação financeira do SPC Brasil, sob coordenação do economista José Vignoli. As crianças precisam saber que o dinheiro tem fim e deve ser usado com equilíbrio.

financas-para-criancas

Brincar de loja ou supermercado é uma forma lúdica de ensinar finanças. Foto: iStock, by Getty Images

A birra é uma atitude muito comum das crianças quando querem alguma coisa. A psicanalista infantil Anne Lise Scappaticci diz que os pequenos são capazes de perceber que conseguem o que desejam quando fazem manhas e aprendem desde muito cedo as técnicas de manipulação. Esses momentos podem ser oportunidades para introduzir lições de finanças para crianças.

A questão financeira, quando bem debatida em família, pode servir como exemplo para resolver outras complicações e dificuldades familiares. Uma criança que compreende que o dinheiro tem limites e que não pode ser gasto de qualquer forma, pode ter mais facilidade para entender que nem sempre os pais podem fazer tudo o que ela quer.

Além disso, é na infância que se consolidam as características da personalidade das pessoas, segundo os estudos de inteligência infantil feitos pelo psicólogo suíço Jean Piaget. Isso significa que, quando os pais passam lições de finanças para crianças, estão ajudando a criar adultos que se relacionem tranquilamente com o dinheiro.

Como introduzir lições de finanças para crianças

Uma pesquisa do SPC Brasil mostra que 69% dos pais brasileiros têm o costume de conversar com os filhos diretamente. O mesmo estudo mostra ainda que aqueles que possuem uma relação mais equilibrada com as finanças e planejam o orçamento, são os que mais passam lições desse gênero para os filhos.

Piaget é também um grande nome da educação, conhecido por estudar o desenvolvimento infantil e as capacidades de cognição conforme a idade de cada criança. Com isso, os pais podem entender que a forma como são passadas as lições de finanças para crianças de 12 anos, por exemplo, é muito diferente da maneira de lidar com as de 7 anos.

Até os 7 anos, as crianças passam pelo estágio pré-operatório, segundo Jean Piaget. A linguagem dessa fase é egocêntrica e, por isso, as birras são mais comuns. Nessa fase, os jogos lúdicos e imaginários são a melhor maneira de ensinar algo aos pequenos. Proponha ao seu filho que ele faça determinadas atividades, durante um tempo escolhido e, então, ele pode ganhar o que deseja.

Isso mostra a ele que o dinheiro é a recompensa de um esforço e que é preciso fazer determinadas coisas para receber algo em troca. Piaget diz, em sua obra, que a participação dos pais em brincadeiras que simulem situações reais também são importantes. Brinque de loja ou supermercado, com notas de dinheiro lúdicas, e ensine a ele que é preciso fazer escolhas.

Dos 7 aos 12 anos, a criança passa pelo estágio das operações concretas. Nessa fase, Piaget diz que seu pensamento começa a partir do particular ampliando para o geral, por isso, as comparações podem ter mais resultado. Se o seu filho quiser algo que um colega tem, mas você não pode comprar, você pode explicar a ele as diferenças entre as situações financeiras. Ele será capaz de entender.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria