Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Empréstimo por impulso: veja por que evitar

A- A+

A quantidade de dívidas atrasadas cresceu em todas as regiões do país. O dado, referente ao mês de maio, é do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O problema é que quando o endividamento se torna uma realidade, o empréstimo por impulso costuma ser encarado como solução.

Mas, mesmo que essa pareça a alternativa mais rápida para amenizar os problemas financeiros, ela não é a mais indicada. Com as facilidades de crédito disponíveis no mercado, a dificuldade não é conseguir o dinheiro, mais sim pagar as parcelas em dia – e ainda manter o orçamento controlado.

Problemas de recorrer ao empréstimo por impulso

Contratar um empréstimo por impulso pode pesar – e muito – no bolso do consumidor, principalmente por conta da falta de planejamento para que o dinheiro seja solicitado. Ao invés de realizar uma análise detalhada das condições financeiras, o mais comum é requisitar o crédito às pressas, sem considerar as consequências.

Em um cenário que já é de dificuldade, os próximos meses vão representar ainda a necessidade de pagar novas parcelas e os juros que elas carregam consigo. Em geral, a alternativa é utilizada para evitar que o nome acabe na lista de negativados, ou ainda para retirá-lo de lá.

Nesses casos, o problema são as altas taxas envolvidas, já que os bancos e financeiras não contam com garantias de que o dinheiro vai ser devolvido em dia. Na pressa para conseguir o empréstimo, o resultado é mais uma dívida para onerar a renda.

Quando as dívidas são uma realidade, o planejamento financeiro é a melhor saída para sair do negativo. Foto: iStock, Getty Images

Quando as dívidas são uma realidade, o planejamento financeiro é a melhor saída para sair do negativo. Foto: iStock, Getty Images

Alternativas ao empréstimo por impulso

O empréstimo pode ser uma opção para, por exemplo, substituir uma dívida com juros maiores, como é o caso do crédito rotativo do cartão e do cheque especial. Mas, mesmo nessas ocasiões, deve ser analisado a partir das possibilidades que a sua renda permite.

Para Altemir Farinhas, palestrante especialista em finanças pessoais, a melhor saída é iniciar a análise pela organização do orçamento. Ou seja, anote em uma planilha todos os seus gastos, dívidas e renda disponível, para iniciar o planejamento financeiro e conhecer a sua realidade econômica.

É a partir dos dados encontrados que você vai descobrir o quanto precisa economizar para que o dinheiro seja suficiente, e ainda qual é o valor disponível para quitar as dívidas.  Com tudo em ordem, fica mais fácil negociar com o credores e sair do negativo.

Monitore o seu CPF

Para ajudar a descobrir quando o seu nome entrou para a lista de negativados, a Vivo oferece, em parceria com a Serasa Experian, o Vivo Alerta CPF. Trata-se de um serviço envolve monitoramento e alertas relacionados a movimentações do seu documento. Com ele você recebe notificações via SMS sempre que:

  • Ocorrer uma alteração no status de seu CPF nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa consultar seu nome nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa estiver prestes a negativar o seu nome nas bases de dados da Serasa Experian.
> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas sobre empréstimo por impulso? Compartilhe!

Empréstimo ou financiamento
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado