Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Empréstimo para negativados é solução para limpar o nome?

A- A+

Você está no vermelho e com o nome sujo – situação que vem tirando o seu sono noite após a noite. Entre tantas soluções que cogita para se livrar do aperto financeiro, está buscar algum tipo de empréstimo para negativados. Será essa uma boa estratégia?

Cogitando empréstimo para negativados

Contratação sem critérios pode agravar o drama financeiro do endividado. Foto: iStock, Getty Images

Mais brasileiros buscam empréstimo para negativados

Se você pensa em um empréstimo para negativados, ao menos não é o único. Segundo pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 13% dos brasileiros recorreram a essa opção no último ano.

Mais do que isso, o levantamento identificou que o “desespero” é democrático e não atinge somente cidadãos de menor poder aquisitivo. Prova disso é o aumento de 18,1% na busca por esse tipo de crédito entre os brasileiros que integram as classes A e B.

Entre aqueles que contrataram o empréstimo para negativados, a maioria (47%) se decidiu por esse caminho acreditando ser a única solução encontrada para salvar as finanças e conseguir limpar o nome. Outros 12,7% declararam desejar somente quitar as dívidas.

Por outro lado, o levantamento trouxe alguns dados preocupantes a respeito do comportamento financeiro do brasileiro. Para 29% dos entrevistados, o crédito foi buscado não apenas para pagar os débitos atrasados, mas também com a intenção de comprar outros produtos.

Além disso, outros 18,9% admitiram usar parte do dinheiro para realizar novos gastos, uma perigosa decisão que pode levar à temível bola de neve.

Empréstimo para negativado vale a pena?

Se o seu caso é um pouco diferente e você está determinado a buscar um empréstimo para negativados justamente para sair dessa situação, ainda assim pode estar cometendo um erro.

Conforme o SPC Brasil, apesar de a opção parecer atraente para aqueles que necessitam quitar dívidas grandes e fugir dos juros elevados, a contratação consiste na troca de uma dívida por outra, sendo necessário avaliar bem as taxas do novo empréstimo e, principalmente, conhecer as suas condições de honrá-lo.

O alerta é válido, afinal, muitos dos consumidores que contrataram o empréstimo para negativados tiveram dificuldades de lidar com a nova dívida contraída. Segundo o SPC, 64,5% dos entrevistados não resolveram seus problemas financeiros após solicitar o crédito.

Fique atento aos juros

Se você está decidido a ir por esse caminho, seja prudente, conheça a sua realidade financeira e pergunte sobre as taxas de juros cobradas. Muitas das financeiras com linhas de crédito para negativados cobram taxas elevadas devido ao risco de inadimplência que esse tipo de operação oferece.

Os percentuais em algumas empresas figuram entre os mais altos do segmento, chegando a bater nos 900% ao ano. Para fins de comparação, a maioria dos cartões de crédito tem uma média de juros ao ano na casa dos 400%.

O estudo do SPC Brasil mostra ainda que 32,8% daqueles que solicitaram crédito para negativados não procuraram informações sobre os juros cobrados antes de fazer o empréstimo para conhecer os riscos e escolher a melhor opção. Fuja desse erro básico.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças