Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Em tempos de smarphone, o GPS compensa? Veja dicas

A- A+

Foi-se o tempo em que o condutor que guiava em direção a um endereço desconhecido precisava de alguém no banco do carona – assoprando as próximas manobras – ou tinha de ficar parando de tempos em tempos para olhar o mapa da cidade. Agora, basta programar o endereço na telinha do GPS, pisar no acelerador e seguir as orientações de voz e na telinha luminosa. Ativando-se a opção de busca pelos caminhos menos congestionados, o resultado é economia de tempo e de energia.

Mas, com tantas opções de aparelhos, além dos próprios aplicativos de celular que cumprem a mesma função, é comum o motorista ficar em dúvida: vale a pena comprar um GPS ou o aplicativo do smartphone já é suficiente? A resposta é: depende do caso.

gps

Tamanho da tela deve ser avaliado na hora de escolher o aparelho. Foto: iStock, by Getty Images

Conexão e tamanho da tela são importantes

Na hora de decidir, um quesito importante é a disponibilidade de conexão 3G ou 4G, uma vez que parte dos aplicativos de GPS precisam estar conectados para funcionar. Se o condutor possui um pacote de dados no telefone, meio caminho andado para optar por um GPS no celular. Mesmo assim, é preciso estar ciente de que, em caso de falta de cobertura do sinal de internet móvel, a navegação pode ficar comprometida.

Outra variável importante a ser considerara é o tamanho da tela. Quanto maior, melhor será a visualização dos mapas e dos trajetos. Por isso, o tamanho da tela deve ser avaliado na hora de escolher entre baixar um aplicativo no telefone ou comprar logo um equipamento de GPS, com tela maior.

Ligações podem atrapalhar a navegação

Contar com um aparelho específico para a navegação também pode ser indicado para quem faz e/ou recebe muitas ligações telefônicas durante o dia. Além de consumir muito mais bateria, o uso simultâneo do smartphone como GPS e como telefone pode ser incômodo e, por vezes, até perigoso – sempre que o fone tocar, o motorista será obrigado a atender ou a rejeitar a ligação para seguir visualizando o trajeto.

Aliás, para quem optar pelo smartphone, recomenda-se manter no carro um carregador adaptável à saída de 12 Volts do veículo, para prevenir a hipótese de fim de bateria e desconexão completa – sem telefone, sem GPS e sem internet. Outra dificuldade que pode ser enfrentada por quem optar pelo smartphone é o fato de que muitos aparelhos não dispõem de orientação do percurso por voz, item comum nos aparelhos automotivos.

Consideradas todas essa variáveis, resta avaliar o preço – e, por conseqüência, o custo-benefício – das duas alternativas. Para quem tem celular de modelo mais simples e está disposto a investir pelo menos R$ 200 em um aparelho específico de navegação, a melhor opção talvez seja mesmo a compra de um GPS automotivo. Já para quem tem um smartphone de boa qualidade, capaz de suportar a atividade do GPS sem maiores dificuldades, o melhor pode ser baixar um bom aplicativo.

Compare preços online

A Vivo oferece um serviço de ofertas para você pesquisar e comprar nos maiores sites de e-commerce. Com o Vivo Compras, você pode filtrar os melhores preços e produtos em diversos departamentos, como moda, eletrônico, informática, esporte, brinquedos, lazer, viagens e muito mais.

> Vivo Compras: Encontre os melhores preços para GPS

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
micro-ondas ou forno elétrico