Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Em alta, custo de vida em João Pessoa ainda é o menor entre capitais

A- A+

Em um ano de preços com grandes variações, olhar para os índices divulgados mensalmente ajuda a entender as dificuldades sentidas no bolso. O custo de vida em João Pessoa, por exemplo, ficou 8,74% mais caro entre janeiro e outubro de 2015.

O dado é do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), que revela ainda que, no acumulado de doze meses, a alta já alcança 10,66%.

O custo de vida em João Pessoa, ficou 7,72% mais caro no acumulado do ano.

João Pessoa não figura nem entre as cem cidades mais caras do Brasil. Foto: Shutterstock

Impactos no custo de vida em João Pessoa

Para o consumidor da capital, dois alimentos que são presença constante na mesa do paraibano lideram entre os produtos com maior aumento percentual nos preços desde o início do ano: feijão carioquinha (50,31%) e macaxeira (44,11%). Energia elétrica (25,06%), laranja pêra (24,52%) e gás de cozinha (22,22%) completam a relação entre aqueles que ficaram mais caros em 2015.

Apesar de itens alimentícios acumularem as maiores altas no período, ao menos em outubro, o setor apresentou queda de 1,60% nos preços. No mês, as principais reduções de valores médios foram registradas no pescado (5,71%), em tubérculos e raízes (4,18%), em frutas (3,70%) e ainda em hortaliças e verduras (1,64%).

Já as maiores altas de outubro, conforme o Ideme, ocorreram com frango e ovos (3,50%), alimentação fora do domicílio (2,27%), leite e derivados (1,23%) e ainda com sal e condimentos (1,15%).

Cesta básica mais cara

O custo da cesta básica em João Pessoa, por sua vez, já acumula alta aproximada de 12% em doze meses, conforme apontam levantamentos do Ideme e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O valor chegou a R$ 301,68, segundo o Ideme e a R$ 298,17, de acordo com o Dieese, que destacou a capital paraibana como a quinta sexta básica mais barata entre as capitais do país.

Para o trabalhador pessoense que recebe um salário mínimo, foi preciso trabalhar 83 horas e 15 minutos em outubro para pagar a cesta básica mensal, estima o Dieese. O órgão ainda destacou que essa despesa comprometeu 41,13% do salário mínimo líquido no período.

Ainda o menor custo entre as capitais

Apesar da elevação no custo da cesta básica, João Pessoa se mantém como a capital mais barata do Brasil. É o que revela ranking estabelecido pelo site Custo de Vida, uma iniciativa que compara cidades brasileiras a partir do relato de usuários.

Já na relação que inclui todas as cidades pesquisadas, a capital paraibana não fica nem entre as 100 primeiras de maior custo de vida e ocupa atualmente a 105ª posição.

Saúde em conta

Mas não foi o setor de alimentação que registrou a maior queda nos preços em outubro. Segundo o levantamento do Ideme, foi a saúde, com redução de 2,38%, que mais puxou para baixo o custo de vida em João Pessoa.

As principais quedas nos preços médios ocorreram em higiene e cuidados pessoais (2,95%), além de produtos farmacêuticos (2,11%).

O peso do turismo no custo de vida de João Pessoa

No Brasil, Nordeste e turismo são duas palavras que parecem andar lado a lado. Como consequência, os preços na região costumam ficar mais caros, especialmente na alta temporada.

Mas, de acordo com o economista Celso Mangueira, do Conselho Regional de Economia (Corecon) da Paraíba, a realidade é outra: por atrair um número menor de turistas, ele acredita que o custo de vida em João Pessoa acabe não sendo tão influenciado pelo setor.

Para o economista, a exceção fica por conta das passagens aéreas, que ainda estão entre as maiores do país. No Vivo Compras, uma comparação de preços apresenta como custo de uma passagem de São Paulo para João Pessoa o valor R$ de 941,84. Já para Natal, no mesmo período, o o valor cai para R$ 721,32.

Você vai se interessar por:

Organize suas finanças

Para enfrentar o maior custo de vida em João Pessoa e aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você recebe mensagens e participa de jogos que lhe ajudam a controlar seus gastos, poupar e investir. E você ainda participa de sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

O que achou do custo de vida em João Pessoa? Comente!

por que as coisas são tão caras no Brasil
índices de inflação no Brasil
inflação nos alimentos
aplicativos para economizar no supermercado
Valor da cesta básica em Rio Branco
Como ter uma boa qualidade de vida