Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Economizar ao comprar alimentos é possível. Confira dicas

A- A+

Se você convive com dificuldades financeiras e ainda não sabe por onde o dinheiro escapa, é importante fazer um diagnóstico de todas as suas despesas. Você pode se surpreender, mas muitos brasileiros erram ao comprar alimentos e isso ajuda a levá-los ao endividamento.

Erros financeiros ao comprar alimentos

Para parte da população, descuidos à mesa e no que é servido nela elevam as dívidas. Nesse grupo, é recorrente pensar que a refeição pode ser apenas para duas pessoas, mas o importante é fazer um pouco a mais, para que não falte.

De acordo com pesquisa divulgada em maio pela Embrapa, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Universidade de Cornell, dos Estados Unidos, esse é um comportamento comum entre as famílias de baixa renda do Brasil, seja na hora de comprar alimentos ou mesmo de prepará-los.

O problema é que a prática, aliada a outros hábitos de consumo, dificulta a economia de gastos quando o assunto é a alimentação, uma das áreas que mais pesa no orçamento familiar. Além disso, ao mesmo tempo, a atitude também favorece o desperdício.

Muitos brasileiros erram ao comprar alimentos.

Preparar lista de compras e estar atento a promoções enganosas ajuda a economizar. Foto: iStock, Getty Images

Como poupar ao comprar alimentos

Na maioria das vezes, é justamente no supermercado que os excessos iniciam. Não é incomum perceber que você só precisava comprar um pacote de pão, mas ao chegar no caixa já havia somado uma cesta cheia de produtos.

Para não cair nessa tentação, são duas as principais dicas do coach Rodrigo Marroni: não ir ao supermercado com fome e em momentos que estiver com pressa. Nos dois casos, o resultado mais comum é um gasto maior do que o necessário.

Outro cuidado é sempre elaborar uma lista de compras, feita a a partir da análise dos produtos que realmente estão em falta. Ao passar entre um corredor e outro, o importante é focar no necessário e reduzir o consumo por impulso.

As promoções do tipo “leve 3 e pague 2”, por exemplo, costumam atrair, mas o desconto só vale a pena quando o número de itens oferecidos não representa excesso.

Para garantir mais economia e preços realmente vantajosos, a melhor saída é estar disposto a pesquisar e descobrir qual local oferece as melhores ofertas. Mas é preciso disposição, pois nem sempre elas vão estar reunidas em um mesmo lugar, alerta Marroni.

“Por mais que seja prático comprar tudo no supermercado do centro da sua cidade, comprar verduras e frutas em alguma fruteiras mais próximas da sua casa pode ser uma ótima opção”, complementa ainda.

Você vai se interessar por:

Aprenda a fazer uma boa lista de compras de supermercado

Compras de supermercado: de que forma poupar mais?

Descubra quanto a pesquisa de preços no supermercado gera de economia

Evitar o desperdício é preciso

Mas os cuidados não param na hora de levar os alimentos para casa. Ainda segundo a pesquisa realizada com famílias de baixa renda do país, a compra excessiva é apenas um entre cinco motivos que levam ao desperdício. Os outros quatro são:

– Preparo abundante

– Vontade de alimentar um animal de estimação

– Sobras não aproveitadas

– Conservação inadequada de alimentos.

No caso das sobras, por exemplo, é comum que elas sejam guardadas na geladeiras= logo depois das refeições, como um mecanismo para diminuir a culpa imediata de jogar alimentos fora.

O problema é que, uma vez armazenadas, elas costumam ser deixadas de lado. Ou seja, economizar também passa pela maneira como a comida é aproveitada – e reaproveitada.

 

Gostou das dicas para economizar ao comprar alimentos? Compartilhe!

Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
seudinheiro-Compras-de-supermercado
micro-ondas ou forno elétrico
geladeira com freezer ou congelador