Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

E-mail falso pode gerar prejuízos com liberação involuntária de dados

A- A+

Parece verdadeiro, mas não é. E se você clicar no conteúdo dele, pode ser tarde demais. Receber um e-mail falso ou não solicitado tornou-se tão comum que o nome spam foi incorporado ao vocabulário dos brasileiros. O problema é que esse tipo de prática pode trazer uma série de prejuízos – reais e não virtuais – à sua conta bancária.

O perigo do e-mail falso

Ele chega na sua caixa postal de forma tão perfeita que parece real: tem logomarca, a linguagem é adequada e, às vezes, até o acaso colabora, pois você realmente fez contato há pouco tempo com a instituição. Mas é preciso estar atento ao conteúdo e ao remetente, pois pode ser um e-mail falso. Ao clicar, você pode abrir uma porta para os bandidos virtuais.

Se você receber um e-mail falso, não abra os arquivos que estiverem anexos.

Para evitar que você se engane, o melhor é ignorar e deletar os e-mails suspeitos. Foto: iStock, Getty Images

Um e-mail falso geralmente tem o objetivo de “pescar” pessoas desavisadas, fazendo com que insiram seus dados – a ação é chamada de phishing. Os aproveitadores utilizam logomarcas de instituições que existem e são referência. É o caso do Banco Central (BC), que vem sendo usado pela prática.

O departamento de Informática do BC informa que são fraudulentas as mensagens com a logomarca da instituição ou que venham acompanhadas de nomes de pessoas que supostamente trabalhem nela e que solicitam senhas, dados bancários, informações pessoais, cadastramento ou recadastramento em sistemas.

O chefe do departamento de Tecnologia da Informação (TI) do Banco Central, Marcelo Yared, alerta que o caso do BC não é o único. “Bancos em geral, não enviam mensagens diretamente a pessoas físicas ou jurídicas a não ser que ela tenha feito um contato prévio e solicitado receber a resposta por e-mail”, explica. Mesmo assim, não serão solicitados dados bancários, nem como confirmação.

Tome cuidado ao receber suposto e-mail da Receita Federal

Aprenda como identificar site seguro para compras online

Veja como excluir conta e remover seus dados das redes sociais

O que fazer com um e-mail falso

Se você clicar por engano em um e-mail falso, pode abrir caminhos para uma dor de cabeça não restrita ao mundo cibernético. A dica é não abrir o e-mail e muito menos arquivos anexadosmesmo que eles pareçam atrativos ou idôneos. Também não clique nos links nem siga nenhuma instrução. Nenhum formulário deve ser preenchido ou qualquer informação deve ser enviada.

Preste sempre atenção no remetente antes e depois do sinal de arroba – @ – e não apenas no nome que é gerado para aparecer para você. Na maioria das vezes, ele será diferente do endereço oficial. Na dúvida, ou para evitar que você se engane, o melhor é ignorar e deletar, pois criminosos fazem de tudo para dar uma “cara oficial” à mensagem.

O objetivo é buscar dados como CPF, cartão de crédito ou senhas de contas bancárias, para depois fazer compras em seu nome até que você descubra a fraude. Por isso, além de não abrir, é interessante ter um bom antivírus que ofereça proteção para esses casos, e configurar sua navegação para acessar sites seguros – aqueles que aparecem com o cadeado.

 

Você tem uma dica sobre e-mail falso? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

melhor lugar para trabalhar
celular 2g 3g ou 4g
roteadores wifi potentes
quanto custa fazer um aplicativo
Já sabe o que fazer quando terminar a faculdade
Vítima de golpes financeiros