Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Divisão de gastos é importante para saúde financeira do casal

A- A+

Na riqueza e na pobreza, até que a morte os separe. A frase é clássica de qualquer cerimônia de casamento, mas também nem sempre uma promessa fácil de ser mantida. Não é à toa que o dinheiro costuma ser um dos principais motivos de divórcio entre os casais. A saída é adotar uma divisão de gastos planejada e dedicar tempo para falar sobre o assunto.

Afinal, conforme lembra o educador financeiro Antonio Nascimento, o juramento feito pelos noivos simboliza um momento de entrega ao outro, em que se promete compartilhar não somente os bons momentos. O desafio é manter o equilíbrio mesmo quando as diferenças aparecem.

Divisão de gastos para organizar as finanças

Se planejar as finanças individualmente já é um desafio e tanto, manter tudo em ordem em um casamento pode ser ainda mais complicado. O problema não é apenas ficar longe das dívidas, mas encontrar uma maneira que permita que ambos realizem os seus sonhos e fiquem satisfeitos com o modo como o dinheiro é consumido.

“Quando o casal não planeja as economias da vida a dois, é muito provável que acabe entrando em conflito e criando discussões desnecessárias, o que certamente vai afetar negativamente a vida conjunta”, destaca o educador financeiro.

Para encontrar uma maneira de administrar os gastos, nada mais eficiente do que conversar sobre o assunto de maneira aberta, com espaço para sugestões, adaptações e trocas. Pode parecer massante, mas também é uma alternativa para evitar que desentendimentos do cotidiano causem problemas mais graves.

Ao mesmo tempo, manter um relacionamento aberto ao diálogo permite que o casal se conheça melhor. Se um dos dois tiver tendências consumistas, por exemplo, o outro pode servir como balança para amenizar essa situação. Da mesma forma, os desejos financeiros de ambos podem ser compartilhados e alcançados com maior facilidade, pondera Nascimento.

Conversar sobre as finanças é a melhor maneira de evitar que o assunto se transforme em problema. Foto: Shutterstock

Conversar sobre as finanças é a melhor maneira de evitar que o assunto se transforme em problema. Foto: Shutterstock

Como fazer a divisão de gastos

Na hora de definir como a divisão de gastos vai ser feita, o primeiro passo é entender que não existe uma fórmula pronta e universal, que sirva para todos os casais. O ideal é analisar a renda individual e respeitar os limites que ela oferece. Não é preciso que os dois paguem o mesmo valor pelo aluguel, por exemplo, o importante é encontrar um meio termo. Se um ganha mais naquele momento, é normal que ele também contribua com um valor maior.

“Mas, apesar de estarem casados, a independência financeira de cada um deve ser respeitada. Por isso, se for criar uma conta corrente conjunta para os dois, defina uma finalidade para ela: vai ser para pagar as contas da casa? Para o lazer do casal?”, exemplifica Nascimento.

Nesse processo, mais do que definir qual é o valor exato que cada um vai pagar, o fundamental é estabelecer uma relação de confiança e transparência, em que o dinheiro seja um assunto tranquilo de ser tratado e não um tópico que gera desconfiança a cada vez que aparece.

Cartões de crédito com benefícios

Quer uma forma fácil de segura de controlar os gastos da vida a dois? Conheça os Cartões de Crédito Vivo. Com o Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas para fazer a divisão de gastos? Compartilhe!

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito