Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Considere os riscos e opções de dividir imóvel

A- A+

O início da vida a dois costuma ser cheio de planos para o futuro e conquistar a casa própria está no topo da lista da maioria dos casais. Para chegar até lá, uma alternativa é a composição de renda, que permite dividir imóvel e realizar a compra.

O primeiro passo é buscar os bancos que aceitam essa modalidade e conhecer as condições que eles oferecem ao público, além da documentação necessária. Também é importante avaliar como os dois vão fazer o pagamento das prestações, que podem se estender ao longo de anos.

Para Gilberto Ribeiro de Melo, administrador do Click Habitação, uma opção é utilizar o Fundo Garantidor por Tempo de Serviço (FGTS) para dar uma entrada maior e diminuir o prazo. Mas também é fundamental, é claro, poupar dinheiro e evitar que a nova dívida se torne um problema na vida do casal.

Sociedade conjugal para dividir imóvel

Quando duas ou mais pessoas resolvem adquirir ou construir um imóvel seja residencial ou mesmo comercial, o presidente do Secovi-SC, Sérgio Luiz dos Santos, explica que ele formam uma sociedade, em que é necessário documentar o direito de posse de cada um dos integrantes, de acordo com a situação que se configura.

“A sociedade conjugal é deferida por lei, pois a aquisição constituinte daquela união resulta em 50% dos resultados, como também na união estável, declarada ou não. Em caso de duas pessoas amigas resolverem a esta compra, devem definir qual a participação de cada uma”, pontua ainda o presidente.

dividir imóvel

É possível financiar a compra do imóvel compartilhado. Foto: iStock, Getty Images

Dividir imóvel exige pensar nas possibilidades

Apesar de ninguém comprar um imóvel em conjunto com outra pessoa pensando que isto possa se transformar em um problema no futuro, essa é uma possibilidade real e que deve ser considerada desde o início, alerta o corretor de imóveis Edmar Dantas Silva Junior.

Quando se trata de um casal unido pelo casamento, por exemplo, ele lembra que é importante considerar o regime de bens estabelecido. O modelo mais comum é a comunhão parcial de bens, em que tudo que foi adquirido por ambos após a data do casamento pertence aos dois e é dividido pela metade em caso de separação.

Se a compra for feita antes do matrimônio, é possível optar por um pacto pré-nupcial, que determine quais vão ser as medidas adotadas em relação ao imóvel caso seja necessário realizar uma quebra de contrato.

Assistência é alternativa para vidraceiro e outros serviços

Se você não tenha uma reserva financeira para emergências, uma boa alternativa é fazer seguro da sua casa. Desta forma, urgências podem ser resolvidas de forma rápida e com garantia.

É o caso do Vivo Multiassistência, que oferece serviços de profissionais especializados e de confiança para consertos e reparos emergenciais ou serviços de manutenção em residência. Problemas hidráulicos e elétricos, vidraceiros e chaveiros estão entre os trabalhos oferecidos pela assistência residencial.

> Vivo Multiassistência: Garanta eletricista, vidraceiro e conserto de eletrodomésticos para casa

Você também está pensando em dividir imóvel? Comente!

como economizar na limpeza
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede
Homem procurando uma casa de família para deixar seu cachorro.
Homem consertando o próprio carro e fazendo o pedido de produtos automotivos.
ipva mato grosso do sul
Deso é a companhia de água do Sergipe