Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Diversificar investimentos é o primeiro passo para minimizar riscos

A- A+

Aplicar o dinheiro é uma oportunidade para lucrar, mas, na maioria dos casos, envolve riscos. Uma das regras básicas para estar preparado e evitar perdas é diversificar investimentos. Ou seja, utilizar os recursos disponíveis em diferentes modalidades, em vez de concentrá-los.

A importância de diversificar investimentos

Os investimentos estão suscetíveis à variação das taxas de juros, de câmbio, da instabilidade política ou mesmo da oferta e procura de produtos no mercado. O perigo de perder dinheiro, é claro, existe mesmo quando as suas aplicações aparecem em uma carteira diversificada, mas ele permanece diluído em ativos que possuem reações diferentes a esses fatores.
Ou seja, enquanto uma ação pode sofrer queda no seu valor porque a empresa ligada ao título passa por dificuldades, o outro investimento que você possui, esse em renda fixa, não é afetado por essa condição. Nesse caso, mesmo que a segunda opção não seja tão rentável, ela vai garantir equilíbrio nos momentos em que a Bolsa de Valores operar em queda.
Esse cuidado é especialmente importante para aqueles que costumam estar expostos a riscos maiores, explica o fundador do General Investidor, Bruno Papi. Mas, para diversificar investimentos, é preciso conhecer o cenário econômico.
Afinal de contas, de nada adianta dividir os seus recursos em diferentes opções se essa é uma escolha feita ao acaso, sem uma avaliação das suas metas e da resposta que o mercado financeiro pode proporcionar. Reavaliar as suas estratégias de modo constante é mais um cuidado que ajuda você a não perder dinheiro.
Diversificar investimentos permite que você corra mesmo risco com as suas aplicações. Foto: iStock, Getty Images

Diversificar investimentos permite que você corra mesmo risco com as suas aplicações. Foto: iStock, Getty Images

Opções para diversificar investimentos

Se você começa a dar os primeiros passos no universo das aplicações e não deseja se expor, Papi indica diversificar através da renda fixa. A modalidade mais conhecida é a caderneta de poupança, mas a sua baixa rentabilidade é fator que distancia aqueles que desejam lucrar.
“Para os mais conversadores, as principais opções são os títulos públicos, através do Tesouro Direto. Também aposte no Certificado de Depósito Bancário, o CDB, em bancos grandes de sua confiança. Já a LCI e  a LCA são isentas do Imposto de Renda e, assim como as outras opções, protegidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC)”, exemplifica Papi.
Apenas com essas modalidades, é possível criar uma carteira diversificada de investimentos, mesclando títulos atrelados à inflação, outros que possuam liquidez diária e permitam resgate imediato e ainda aplicações a longo prazo, com rendimentos maiores.

Tarifas em bônus

Para quem está acostumado às operações bancárias, os gastos com tarifas são frequentes. Uma forma de economizar é convertendo essas taxas em bônus para celular. O programa Conta Bônus, da Vivo, converte integralmente o valor da tarifa em bônus no seu Vivo Móvel Pré, Pós ou Controle. Os benefícios, disponibilizados em até 7 dias úteis após o débito da tarifa, ficam disponíveis por 30 dias a partir da data de concessão.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Gostou das dicas para diversificar investimentos? Compartilhe!

quando vale a pena comprar título de capitalização
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
oscilações da Bolsa de Valores
como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como lidar com a avareza