Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Diversificar em ações traz força e segurança à carteira do investidor

A- A+

Se você já realiza aplicações financeiras, mas está sempre em busca de maior segurança sem perda de rentabilidade, diversificar investimentos é a opção que mais se encaixa nas suas pretensões. Esse é um passo comum no mercado acionário para minimizar riscos e evitar perdas financeiras.

A estratégia tem por objetivo evitar grandes perdas de dinheiro concentradas em apenas um ativo. Ela permite a redução dos riscos por meio da alocação de investimentos em instrumentos, setores e categorias distintas.

Nesse sentido, o investidor pode diversificar, buscando diferentes tipos de aplicações, como ações, renda fixa, câmbio, ouro e fundos de investimentos, entre outras. Mas o conceito vai além e é possível recorrer à tática apenas no mercado de ações da Bolsa de Valores.

Fundos de ações é opção para diversificar.

Segredo da diversificação é montar carteira de ações com baixa correlação entre si. Foto: iStock, Getty Images

Diversificar sem diversificar tanto

A lógica de se diversificar dentro de um mesmo tipo de investimento, no caso o mercado de ações, é a mesma da diversificação de aplicações que seguem características diferentes: maior ou menor volatilidade, risco ou liquidez, investimentos de curto, médio ou longo prazo.

“O objetivo é deixar a carteira do investidor mais forte e menos vulnerável, já que não existe concentração de dinheiro exclusivamente apenas em um papel”, explica o educador financeiro Conrado Navarro.

No mercado de ações, a diversificação se dá a partir da aquisição de papéis de empresas de diferentes portes e setores, montando uma carteira de ações que apresenta uma baixa correlação entre si.

“Isso é favorável ao investidor porque as empresas respondem de modo distinto à inflação, juros, taxas de câmbio, instabilidade política, economia mundial, aumento do petróleo, queda na safras e outras variáveis que influenciam o mercado financeiro de modo geral”, pontua.

De acordo com estudos internacionais, uma carteira está bem diversificada com 15 títulos de diversos setores. Para o professor de Finanças da PUC-SP Fábio Gallo, devido às características do mercado brasileiro, a diversificação já ocorre acima de 12 títulos.

“Uma boa estratégia é diversificar com ações de empresas boas pagadoras de dividendos, costumeiramente mais estáveis e menos suscetíveis à volatilidade do mercado”, recomenda.

Segundo Gallo, mesmo com a diversificação, os riscos nunca deixam de existir. “Mas o investidor possui uma maior segurança e estabilidade ao apostar em papéis e títulos que não respondem da mesma forma às mudanças no mercado e economia”, avalia.

Você vai se interessar por:

Além da poupança: saiba qual o melhor investimento financeiro para você

4 perguntas que levam às melhores decisões de investimento

Riscos sob medida: veja opções de investimento a curto prazo

Fundos de ações é opção para diversificar

Uma boa saída para diversificar na Bolsa de Valores é recorrer aos fundos de ações, oportunidade para aplicar em papéis com menores riscos e de modo mais simples.

“Eles são indicados para investidores iniciantes porque todas as decisões ficam concentradas no gestor: seleção de ativo, momento certo para se investir e composição dos ativos na carteira”, recomenda Navarro.

Existem dois tipos de fundos de ações: os de gestão passiva e os de dividendos. O primeiro acompanha com maior fidelidade um índice econômico específico, como o Ibovespa, por exemplo. São mais indicados para quem quer investir em papéis de maiores empresas e preferem acompanhar a trajetória média do mercado sem grandes riscos.

Já os fundos de dividendos investem em ações de empresas boas pagadoras e conhecidas por distribuir regularmente as parcelas do lucro aos acionistas. Essas ações são consideradas mais estáveis e com rendimentos mais previsíveis, sendo uma boa oportunidade para investidores iniciantes no mercado de ações.

 

E você, o que acha de diversificar em ações? Comente!

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito