Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas

A- A+

Cartões de crédito, cheque especial, carnês em excesso, contas que, juntas, podem ser superiores ao que você tem condições de quitar. Nessas situações, é preciso recorrer a outras opções de obtenção de recursos. Vender bens para pagar dívidas passa a ser uma das ideias viáveis para conseguir dinheiro e não precisar pagar juros sobre novas dívidas.

Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas

Venda de imóveis é alternativa que precisa ser muito bem estudada. Foto: iStock, Getty Images

Vale a pena vender bens para pagar dívidas?

Quando os débitos são muito mais altos do que você é capaz de pagar somente com o seu salário, é hora de começar a pensar em opções para quitar os seus dividendos. Levando em consideração que deixá-los em aberto não é uma opção e que contrair novas despesas só vai complicar ainda mais a sua vida, vender bens para pagar dívidas se torna uma ideia mais simpática.

E sim, vale a pena. Principalmente quando a posse desses bens está gerando algum tipo de gasto para você. No caso de veículos, que têm custos de impostos, manutenção, combustível e seguro, ou terrenos e imóveis, que cobram impostos e manutenção, a ideia de vender bens para pagar dívidas é duplamente válida, afinal, você consegue o valor necessário e elimina despesas.

É claro que não se pode fazer uma operação como essa sem planejamento. Vender bens para pagar dívidas é algo que precisa ser bem calculado, principalmente no quesito futuro. Se você percebe que o bem a ser vendido pode ser recuperado posteriormente, a negociação é válida. Caso você não veja nenhuma chance de obter novamente um bem como aquele, repense.

Com quais bens não contar

A escolha de vender bens para pagar dívidas e dos itens que entrarão nesse negócio depende diretamente do tamanho da conta que você precisa quitar. Em alguns casos, a venda de imóveis e veículos é necessária para, pelo menos começar, a pagar o que deve. Em outros, joias e outros elementos de médio valor já são suficientes.

É importante, no entanto, que você saiba o que colocar em negociação quando decide vender bens para pagar dívidas. Por exemplo, se o único bem que você possui é a casa em que mora, não vale a pena vendê-la para quitar as contas e acabar entrando em uma nova situação de despesas e débitos com o aluguel de um imóvel para morar.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

E aí, gostou das dicas? Comente.

seudinheiro-Compras-de-supermercado
sair da casa dos pais
sonho de consumo
app para gastos pessoais
juros cobrados no cartão de crédito
investir para viajar