Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Recolocação profissional exige organização financeira; veja dicas

A- A+

Em tempos de crise, as taxas de desemprego crescem vertiginosamente e a busca por uma recolocação profissional, além de parecer incessante, também se torna mais difícil, já que as vagas disponíveis no mercado também diminuem. É preciso achar maneiras de segurar as pontas: gastar menos, gerar renda extra e contar com algum tipo de preparação prévia são só algumas das soluções.

Recolocação profissional: como agir

O Brasil conta hoje com 7 milhões de brasileiros em situação de desemprego e em busca de recolocação profissional. Isso significa que a concorrência em busca de vagas é grande e que, se você quiser continuar mantendo o padrão de vida da sua família, é preciso encontrar soluções eficientes e rápidas para esse problema.

Uma delas pode ser manter-se em movimento. Ficar parado, sem trabalhar ou conseguir nenhum tipo de renda extra não vai ajudar na sua situação. Uma ideia é pegar o conhecimento que você tem e empregá-lo em aulas particulares ou em freelancers. Se você não consegue um emprego formal, pode continuar em contato com o mercado mesmo sem ter nenhum tipo de contrato fixo.

seudinheiro-Recolocacao-profissional

Mande seu currículo e suas informações de experiências profissionais pela internet. Foto: iStock, by Getty Images

Mantenha-se em contato. É importante que você seja visto pelas pessoas que fazem parte do seu meio. Participe de eventos, vá à cursos de capacitação e mostre interesse. É importante que as pessoas que buscam recolocação profissional demonstrem estar em busca de novas informações e que queiram estar à frente dos concorrentes.

Você vai se interessar por:
Veja 3 coisas que você não deve fazer caso perca o emprego
Saiba em que casos é possível a retomada do seguro-desemprego

Mas também é válido pensar na questão prática da situação. Quem está em situação de recolocação profissional não pode se dar ao luxo de gastar com itens supérfluos. Se você não tem o rendimento que costumava ter antes, também não pode ter os mesmos gastos. Reduza o orçamento. Liste as contas que são realmente essenciais e deixe o resto para depois.

Com a facilidade da tecnologia, você não precisa gastar com impressão de currículos ou com transporte até as empresas em que vai concorrer a vagas. Mande seu currículo e suas informações de experiências profissionais pela internet. Redes sociais como o LinkedIn dão visibilidade às suas capacidades como profissional e não cobram nada por isso.

Recolocação profissional: a importância do pé de meia

A estruturação de um bom pé de meia também é importante para esse período. É importante que você comece a se preparar para isso, mesmo antes de ficar em situação de recolocação profissional. Essa é uma maneira de passar pelas crises sem traumas e sofrimentos. Você não terá perda de qualidade de vida se tiver uma reserva econômica bem construída.

A dica do educador financeiro Antônio Nascimento para quem precisa reestruturar as finanças é organizar as contas. “Faça um diagnóstico para saber como andam as suas contas. A partir deste diagnóstico você saberá se você esta gastando mais do que ganha. Comece anotando diariamente todos os seus gastos”, indica o consultor.

Para ele, o pé de meia tem que estar presente na lista de prioridades. Além disso, você precisa criar uma meta de gastos. “Crie metas para cada uma das suas despesas. Por exemplo, destine a maior parte para gastos essenciais que são aqueles necessários para se manter no dia-a-dia, como moradia, educação, saúde e transporte”, explica Antônio.

Recarga Garantida

O Vivo Recarga Garantida assegura uma recarga de R$ 80 com validade de 360 dias no Vivo pré-pago em caso deperda de renda por desemprego involuntário (clientes com vínculo empregatício) ou incapacidade física temporária por acidente ou doença (segurados autônomos). Podem contratar a proteção clientes com idade entre 18 e 65 anos, que concorrem a sorteios diários de R$ 1.500 pela Loteria Federal.

> Vivo recarga Garantida: Assegure R$ 80 de carga no celular pré-pago em caso de desemprego

Gostou das dicas de recolocação profissional? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

vale a pena pedir demissão
trabalho temporario no canadá
trabalho temporario nos EUA para brasileiros em 2016
profissões inusitadas e alternativas
como funciona o auxílio maternidade
como funciona o auxílio creche