Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Dia Nacional do Doador de Sangue estimula a solidariedade

A- A+

Em celebração à fundação da Associação Brasileira de Doadores Voluntários de Sangue (ABDVS), o 25 de novembro é marcado pelo Dia Nacional do Doador de Sangue. A data, que homenageia um ato de solidariedade ainda pouco valorizado no país, estimula um gesto importante para abastecer os hemocentros nacionais.

A origem do Dia Nacional do Doador de Sangue

A ABDVS foi fundada na década de 60, por uma austríaca que morava no Brasil. Leonora Carlota Osório foi a responsável pela criação da entidade, que representa os doadores voluntários do país. O decreto nº 53.988, de 30 de junho de 1964, instituiu o aniversário da instituição como o Dia Nacional do Doador de Sangue.

O dia 25 de novembro é marcado pelo Dia Nacional do Doador de Sangue.

Doar sangue é gesto nobre, fácil, solidário e que pode salvar muitas vidas. Foto: Shutterstock

Segundo Alexandre Szulman, médico hemoterapeuta da Associação Beneficente de Coleta de Sangue (Colsan), a data é uma homenagem ao ato de cidadania e solidariedade dos doadores de sangue. “Cada doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. É preciso criar o hábito de doar”, destaca.

Conforme o médico, atualmente, são coletadas cerca de 3,6 milhões de bolsas sanguíneas por ano no Brasil, o que corresponde a 1,8% da população nacional. Embora os padrões da OMS considerem esse percentual regular, o Ministério da Saúde busca aumentar o índice, agindo na alteração da faixa etária permitida: de 18 para 16 anos como idade mínima e de 67 para 69 como máxima.

Ainda assim, Szulman considera que as políticas devem estar voltadas para que a doação seja uma atitude de rotina e não uma resposta para as campanhas realizadas quando os estoques dos hemocentros atingem níveis tão baixos que não conseguem atender aos hospitais.

A realidade da doação no Brasil

Para o hemoterapeuta, a estrutura dos bancos de sangue no Brasil são boas e a coleta é a maior em volume absoluto da América Latina. Porém, os brasileiros doam proporcionalmente menos do que outros países da região, como Argentina, Uruguai e Cuba. Além disso, apenas 60% dos doadores brasileiros são voluntários, contra 100% em Cuba e na Nicarágua.

Em 2014, houve um aumento de 200 mil bolsas em relação a 2013. Foram 3,7 milhões coletadas. Já as transfusões tiveram um crescimento de 6,8% no mesmo período (3 milhões em 2013 e 3,3 milhões em 2014). O crescimento é considerado significativo em um país que busca ampliar o percentual de doadores para 2,3% em um prazo de 5 anos.

Segundo Szulman, a falta de conscientização é o que limita a doação de de sangue. “Especialistas defendem que campanhas de incentivo à doação sejam feitas desde os primeiros anos de vida e que o assunto seja discutido nas escolas para reverter o atual cenário”, afirma.

Quem pode doar sangue

No Brasil, a doação é permitida para qualquer pessoa que obedeça a algumas condições de faixa etária e que siga o comportamento indicado, para que a coleta seja feita com segurança e qualidade. Veja quais são essas condições, segundo o médico Alexandre Szulman.

  • Ter entre 16 anos e 69 anos. Doadores menores de 18 anos precisam de consentimento formal do responsável legal. Maiores de 60 devem ter doado antes dessa idade
  • Ter peso acima de 50 kg
  • Se homem, não pode ter doado há menos de 60 dias
  • Se mulher, não pode ter doado há menos de 90 dias
  • Não ter passado por parto ou aborto há menos de 3 meses
  • Não estar grávida
  • Não estar amamentando criança menor de 12 meses
  • Ter se alimentado há duas horas, em média.

Quem não deve doar sangue

As pessoas que se enquadram em uma das condições abaixo não podem doar sangue.

Por segurança, se:

  • Alguma vez utilizou drogas por via endovenosa
  • Faz uso regular de medicamentos controlados
  • Sendo homem ou mulher, teve contatos sexuais com parceiros ocasionais ou eventuais sem uso de preservativo.

Se o seu parceiro sexual:

  • É soropositivo, ou seja, se é portador do Vírus de Imunodeficiência Humana – VIH (HIV)
  • Ou portador crônico do vírus da Hepatite B e Hepatite C – VHB, VHC.

Ou ainda se:

  • Fez endoscopia nos últimos 6 meses
  • Fez tatuagem ou colocou piercing nos últimos 12 meses
  • Fez transfusão
  • Fez transplante de córnea ou dura-máter
  • Fez tratamento com hormônio de crescimento, pituitária ou gonadotrofina de origem humana
  • Foi operado nos últimos 6 meses
  • Teve câncer, inclusive leucemia (antecedentes de carcinoma in situ da cérvix uterina e de carcinoma basocelular de pele não impedem a doação de sangue)  
  • Tem epilepsia, diabetes insulino-dependente ou hipertensão grave
  • Tem histórico familiar de Doença de Creutzfeldt-Jakob e variante – DCJ, vDCJ
  • Teve paludismo/malária nos últimos 3 anos
  • Teve novo parceiro sexual nos últimos 6 meses
  • Não tiver dormido pelo menos seis das 24 horas que antecedem a doação
  • Tiver ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação
  • For portador de doenças infectocontagiosas como sífilis, doença de chagas e HIV (I ou II).

Você vai se interessar por:

Conheça hemocentros no Brasil

Estado Hemocentro Contato
Rio Grande do Sul HEMORGS – Porto Alegre (51) 3336-6755
Santa Catarina HEMOSC – Florianópolis (48) 3251-9712
Paraná HEMEPAR – Curitiba 0800-645-4555
São Paulo Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo 0800-55-0300
Rio de Janeiro HEMORIO – Rio de Janeiro 0800-282-0708
Espírito Santo HEMOES – Vitória (27) 3137-2435 / 2458
Minas Gerais HEMOMINAS – Belo Horizonte 0800-031-0101
Bahia HEMOBA – Salvador (71) 3116-5643/5642/5664/5661
Sergipe HEMOSE – Aracaju (79) 3259-3174 / 3195
Alagoas HEMOAL – Maceió (82) 3315-2106/3315-2107/2109
Pernambuco HEMOPE – Recife 0800-081-1535
Paraíba HEMOÍBA – João Pessoa (83) 3218-7601
Rio Grande do Norte HEMONORTE – Natal (84) 3232-6736 / 6701 / 6733
Ceará HEMOCE – Fortaleza 0800-286-2296
Piauí HEMOPI – Teresina 0800-285-4989
Maranhão HEMOMAR – São Luís 0800-280-6565
Tocantins HEMOTO – Palmas (63) 3218-3285 / 3287
Pará HEMOPA – Belém 0800-2808118
Amapá HEMOAP – Macapá (96) 3212-6139
Roraima HEMORAIMA – Boa Vista (92) 2121-0883
Amazonas HEMOAM – Manaus 0800-2850220 / (92) 3655-0166
Acre HEMOACRE – Rio Branco (68) 3248-1380
Rondônia HEMERON – Porto Velho (69) 3216-5489
Mato Grosso HEMOMAT – Cuiabá (65) 3321-4578 / 3623-0044
Mato Grosso do Sul HEMOSUL – Campo Grande (67) 3312-1517
Goiás HEMOG – Goiânia (62) 3201-4574
Distrito Federal Fundação Hemocentro de Brasília (61) 3327-4413 / 4424 / 4436

Que tal aproveitar o Dia Nacional do Doador de Sangue para doar? Comente!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez
Opção para investir em commodities