Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Desvalorização de carros deve ser considerada

A- A+

A desvalorização de carros é um dos fatores que devem ser considerados quando se decide comprar um veículo, especialmente os modelos novos. O valor do automóvel começa a diminuir desde os primeiros quilômetros rodados. Por isso, é preciso ter atenção antes de fazer a escolha.

Entenda a desvalorização de carros

Via de regra, carros mais básicos são aqueles que menos desvalorizam no mercado, inclusive por serem mais procurados pelo consumidor. Os importados, por outro lado, costumam diminuir seu valor de forma mais rápida, por conta das suas peças, que possuem alto custo de manutenção.

Estado de conservação, quilometragem, acessórios e até mesmo a cor também influenciam na depreciação do veículo. Conforme explica Daniela Ohlweiler, carros nacionais com até dois anos  de uso desvalorizam, em média, 10% ao ano, mas esse não é um número fixo e deve ser considerado de acordo com o modelo escolhido.

“O que ajuda a manter o valor do seu veículo é fazer as revisões periódicas, mantê-lo com características originais e manter documentação em dia, além de pagar todos os impostos e taxas”, aconselha Daniela. Ou seja, o ideal é manter as características originais do carro, evitando personalizações que dificultem a revenda mais tarde.

Antes de fechar o negócio, é importante conhecer os detalhes do carro e saber qual é a sua taxa de depreciação. Foto: iStock, Getty Images

Antes de fechar o negócio, conheça os detalhes do carro e saiba qual é a sua taxa de depreciação. Foto: iStock, Getty Images

Ranking da desvalorização de carros

Como é difícil estimar por conta própria o número exato da desvalorização de carros, é importante estar atento aos dados disponibilizados no mercado. Anualmente, é realizado o ranking de depreciação de veículos da Autoinforme, com base nos valores da Tabela Molicar.

Confira quais são os 15 modelos que menos perderam valor de mercado, de acordo com os dados recolhidos entre novembro de 2013 e novembro de 2014:

  1. Chevrolet Onix (hatch): – 8,5%
  2. Fiat Palio (hatch): – 9,4%
  3. Volkswagen Golf (hatch médio): – 10,3%
  4. Volkswagen Gol (hatch): – 10,5%
  5. Renault Master (comercial): – 10,7%
  6. Ford New Fiesta (hatch): – 10,8%
  7. Fiat Palio Fire (entrada): – 10,9%
  8. Fiat Ducato (comercial): – 11,1%
  9. Ford Ecosport (utilitário esportivo pequeno): – 11,1%
  10. Fiat Strada (picape pequena): – 11,2%
  11. Fiat Uno (hatch): -11,3%
  12. Fiat Doblo Cargo (comercial): – 11,4%
  13. Volkswagen Fox (hatch): – 11,5%
  14. Hyundai HB20 (hatch): – 11,5%
  15. Hyundai HB20S (sedã pequeno): – 11,6%

Assistência é alternativa para vidraceiro e outros serviços

Além de garantir o melhor negócio na hora da compra, ter um carro exige atenção para os imprevistos. Caso você não tenha uma reserva financeira para emergências, uma boa alternativa é fazer seguro. Desta forma, urgências podem ser resolvidas de forma rápida e com garantia.

Esse é o objetivo do Vivo Multiassistência, que oferece serviços de profissionais especializados e de confiança para consertos e reparos emergenciais ou serviços de manutenção em residência. Problemas hidráulicos e elétricos, vidraceiros e chaveiros estão entre os trabalhos oferecidos pela assistência residencial.

> Vivo Multiassistência: Garanta eletricista, vidraceiro e conserto de eletrodomésticos para casa

Gostou das dicas sobre desvalorização de carros? Compartilhe!

como economizar na limpeza
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede
Avaliando o financiamento imobiliário negado
Analisando quanto custa uma escritura de imóvel
Calculando quanto tempo leva a compra de um imóvel
Há como saber se o imóvel tem Habite-se