Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Despesas fixas disparam e orçamento doméstico precisa de ajustes

A- A+

A vida no Brasil está cada vez mais cara – não é só impressão sua. E é preciso se preparar para uma nova elevação no custo de vida com mais impostos já anunciados pelo governo. A saída para mais saúde financeira passa por reduzir gastos com despesas fixas, especialmente se você já corta os supérfluos e ainda vive no aperto.

A alta nas despesas fixas

Somente neste ano, as despesas fixas já subiram 47%, segundo levantamento realizado elo aplicativo de controle financeiro Guia Bolso. Isso significa que suas contas mensais básicas abocanham uma fatia bem maior do salário, que continua o mesmo.

No orçamento doméstico, é preciso considerar ainda o peso da inflação em alta. Segundo previsão anunciada no início de outubro, o índice IPCA deve fechar o ano em 9,53% – o maior em 13 anos. Conforme economistas, a pressão sobre os preços em 2015 se dá principalmente pelas despesas básicas, como telefonia, água, energia, combustíveis e tarifas de ônibus.

É possível reduzir gastos com despesas fixas.

Organização é essencial para manter as contas em dia e sem sustos no bolso. Foto: Shutterstock

Como reduzir as despesas fixas

Você até pode conhecer e tentar praticar o controle de gastos, mas cortar despesas fixas? Sim, reduzir gastos com água, luz, gás, transporte ou supermercado não é impossível, mas exige um esforço a mais, disciplina e jogo de cintura, apertando daqui e dali, para que cada real economizado seja visto como uma conquista.

Energia elétrica

Lavadora entra na conta das despesas fixas

Ao lavar roupas, a dica é usar a máquina em sua capacidade máxima. Foto: Shutterstock

Uma das vilãs das despesas fixas (aumentou, em média, 48% desde janeiro), a energia elétrica pode ter seu custo reduzido de algumas formas.

Além de desligar as luzes e tomar banhos mais curtos, uma dica interessante é utilizar as máquinas de lavar e secar em sua capacidade máxima. Se você acumular roupas, utilizará os eletrodomésticos menos vezes.

Preste atenção também em equipamentos que funcionem com resistências (como ferro de passar e cafeteiras). Eles têm um pico de consumo sempre que são ligados. Por isso, é melhor passar todas as roupas de uma só vez do que manter o ferro ligado por muito tempo, por exemplo.

Manter a geladeira regulada para a temperatura correta de inverno e verão também reduz o consumo. No verão, ela deve ficar entre 1º e 2º. No inverno, entre 2º e 6º.

Água

Água entra nas despesas fixas

Para economizar água, você pode instalar dispositivos para reduzir o fluxo das torneiras. Foto: Shutterstock

Você poupa ao lavar a louça, a roupa, ao escovar os dentes e não reduz o consumo? Experimente colocar dispositivos para reduzir o fluxo das torneiras. Você pode encontrar bons preços e alcançar uma importante economia.

Se ainda assim não der resultados, verifique se há vazamentos. Antes de viajar ou passar um dia todo fora, anote a leitura do hidrômetro. No retorno, confira se continua igual. Se estiver alterado, providencie o conserto.

Transporte

Combustível entra nas despesas fixas

Menos poluente, etanol ainda pode representar uma economia ao abastecer o carro. Foto: Shutterstock

Se você se desloca de carro, o gasto é alto. Caso seu veículo seja flex, avalie o custo do etanol. Segundo especialistas, só vale a pena quando o valor fica, no mínimo, em 70% do consumo da gasolina.

Se você percorre distâncias curtas, o uso da bicicleta não pode ser descartado. Além de grátis, é bem mais saudável.

Alimentação

Alimentação entra nas despesas fixas

Cozinhar em casa é hábito que pode fazer bem ao bolso e à sua saúde. Foto: Shutterstock

Nesse quesito, comer fora pode ser o principal inimigo do seu orçamento. Além de cozinhar mais em casa, fazer lista de supermercado (e segui-la) evita desperdícios. Muitos gastos são decorrentes de sobras de alimentos que vão fora. Por isso, não compre em excesso. Calcule quanto você consome para não jogar dinheiro – e comida – no lixo.

Você vai se interessar por:

Veja 5 dicas para blindar o orçamento doméstico contra dívidas

Calcular consumo de energia ajuda a economizar na conta de luz

Reajuste no preço do gás de cozinha é alerta para necessidade de economizar

Tarifa bancária pode virar bônus

Quer mais vantagens? Transforme as tarifas em benefícios. Os valores mensais que você paga ao banco ou às operadoras de cartão de crédito podem ser convertidos em bônus de ligações. Com o Conta Bônus, em até 10 dias úteis após o débito da tarifa, o valor é revertido integralmente para você.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Gostou das dicas para reduzir o custo das despesas fixas? Compartilhe!

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
vale a pena economizar
dividir aluguel com alguém
como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote