Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Despesas extras devem integrar planejamento para compra de imóvel

A- A+

A compra de um imóvel é geralmente mais segura do ponto de vista financeiro. Afinal, ao fechar o negócio, você sabe qual é o preço total da propriedade e, sem os imprevistos comuns a quem opta por construir a própria casa, fica mais fácil se planejar. Você só não pode esquecer de estimar as despesas extras, decorrentes do processo de compra e transferência, que fazem crescer o valor final.

Ao se decidir por comprar um imóvel,o  ideal é que esteja ciente de todos os processos burocráticos e financeiros pelos quais terá de passar até que possa, finalmente, habitar a propriedade.

Apesar de ter um preço fechado já na oferta, a negociação envolve custos adicionais com documentações e transferências – trâmites necessários para a sua segurança.

Despesas extras

Ao se decidir por um imóvel, todos os gastos devem entrar no planejamento. Foto: iStock, Getty Images

ITBI integra as despesas extras

Moacyr Schukster, presidente do Sindicato da Habitação (Secovi-RS) e da Associação Gaúcha de Empresas do Mercado Imobiliário (Agademi), destaca o ITBI, Imposto de Transmissão de Bens Imóveis, entre as despesas extras na compra de imóvel.

O tributo atua como uma garantia de que, após o pagamento, o imóvel seja do comprador perante a lei. Ele é regulamentado no artigo 156 da Constituição Federal, regido pelo Código Tributário Nacional e tem incidência sobre todas as transações realizadas entre duas pessoas físicas vivas.

Em alguns casos, também envolve pessoas jurídicas, como é o caso de compras que visam a locação, venda ou cedência dos direitos sobre o imóvel.

O imposto é de arrecadação municipal e, dessa forma, sua alíquota é variável, o que impede a definição de um valor médio cobrado pelo tributo no país.

No seu cálculo, é considerado o valor do imóvel – outro fator que impossibilita padronizar o total da despesa. Schukster explica que o mesmo vale para todas os custos envolvidos na compra de um imóvel, já que eles variam entre as cidades e conforme cada negociação.

Na parte de documentação, ainda são calculados como despesas extras os gastos com cartório, tabelionato, Registro de Imóveis, despachante e demais serviços que garantem a transferência da propriedade do antigo dono para o novo.

Quando a compra for feita com investimento bancário, o especialista alerta que é preciso incluir novos gastos na relação. Entre eles, estão a taxa de abertura de crédito cobrada pelo banco ou pela financeira e os juros acertados em contrato e que incidem sobre as parcelas mensais para quitação da dívida.

Despesas extras exigem planejamento

Para que as despesas extras não sejam uma surpresa para o bolso do comprador, Schukster indica que solução passa pelo planejamento. Analisar o quanto você vai ou pode gastar com todo o processo de compra e relacionar com as suas condições financeiras pode evitar problemas futuros com a falta de recursos para quitar as dívidas.

Ele ainda alerta que, como não é possível prever os valores das despesas extras sem saber qual o custo do imóvel, é válido estipular a faixa de preço que você está disposto a pagar. Ao conhecer sua capacidade de pagamento, fica mais fácil negociar e ter êxito nesse processo.

Você vai se interessar por:

Confira o guia completo para comprar o imóvel dos seus sonhos

Saiba como organizar as finanças pessoais para comprar o primeiro imóvel

É um bom momento para comprar imóvel? Faça as contas e descubra

Proteção para seu imóvel

Para garantir a proteção do seu imóvel, clientes Vivo podem contratar seguro residencial que garante, entre outras coberturas, amparo contra incêndio, raio e explosão. A apólice assegura o pagamento de uma indenização, quando ocorrer danos à sua residência ou ao seu conteúdo.

O seguro ainda cobre prejuízos decorrentes de roubo ou furto qualificado, de problemas causados por danos elétricos e Responsabilidade Civil Familiar.

> Seguros para seus bens: Garanta proteção contra incêndio, raio, danos elétricos, roubo e furto

Gosta de dicas financeiras? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

como parcelar dívida ativa do IPVA
inflação do aluguel
investir em imóveis
composição da carga tributária
Comprar casas em Orlando é opção