Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Despesas com colega de quarto devem ser organizadas e divididas

A- A+

Quando o desejo de sair de casa surge, mas morar sozinho ainda é um sonho mais caro do que pode bancar, dividir um espaço – e as contas – com um colega de quarto pode ser a solução ao alcance do seu bolso. É preciso, porém, que se crie uma relação de confiança e organização para que essa parceria não resulte em dívidas, constrangimentos e outras complicações entre os moradores.

O Censo 2010 do IBGE, o mais recente divulgado pelo instituto, aponta que 394 mil lares brasileiros são ocupados por duas ou mais pessoas que não possuem nenhuma relação familiar ou conjugal.

Esse tipo de arranjo cresce, segundo o levantamento, à medida que o custo de vida também se torna mais elevado. Mas para manter a tranquilidade, é preciso ter projetos bem estabelecidos.

Dividir despesas com colega de quarto ajuda a reduzir gastos.

A divisão de tarefas é a melhor forma de manter as contas do apartamento em dia. Foto: iStock, Getty Images

3 etapas para dividir moradia com colega

Para o coaching financeiro da DSOP, Silvio Bianchi, a organização é a palavra de ordem. “O importante é, antes de começar essa parceira, deixar bem claro quais são as regras de jogo”, avisa o especialista.

Ele lista as três etapas que considera principais para a estruturação financeira para quem vive com um colega de quarto. Confira:

Definição

O arranjo com colega de quarto é comum entre jovens universitários, que saem cedo da casa dos pais.

Bianchi diz que essas pessoas não foram educadas financeiramente antes de irem viver juntas e, por isso, acabam gastando todo o dinheiro que recebem e deixam para depois o cálculo das necessidades da casa e também de seus próprios gastos básicos.

“O indicado é fazer o que nós chamamos de faxina financeira. Por 30 dias, eles devem lançar todas as despesas em um tabela, sejam elas pessoais ou conjuntas. Água, energia elétrica, condomínio, gás, aluguel, balada, alimentação, tudo”, explica o coaching.

Segundo ele, dessa forma, é mais fácil perceber quais são os maiores gastos e quais desepsas podem ser cortadas.

Planejamento

O passo seguinte é a criação de um orçamento conjunto entre você e o colega de quarto. Bianchi indica que o instrumento seja usado como uma bússola, um guia para suas finanças.

Isso irá permitir identificar quanto dinheiro há naquele mês, quanto deve ser direcionado para cada despesa em comum e quanto sobra para ser investido em itens pessoais, como baladas, livros, materiais e o que mais for necessário.

Investimentos

Poupar é a palavra mágica, afirma o coaching, que sugere fazer pesquisa de preços e averiguar onde conseguir o mesmo produto ou um similar por preço menor.

“Poupar é gastar menos e ter mais disponibilidade de dinheiro para as coisas importantes, que não são só livros para faculdade. Se programar para sair com amigos também é importante, se você tiver essa condição financeira”, diz.

Evite complicações com o colega de quarto

Ainda que não tenha as mesmas obrigações de um matrimônio, os problemas de despesas são semelhantes para quem mora com um colega de quarto.

Bianchi lembra que a divisão das tarefas e das contas deve considerar a pessoa que é mais responsável para lidar com isso. Com essa definição feita, estando tudo bem programado e havendo dinheiro para pagar os débitos na data prevista, a organização funciona.

“Caso contrário, o ideal é fazer um fundo logo no início do mês, com dinheiro dos dois, para cobrir as contas básicas da casa”, finaliza.

Você vai se interessar por:

Vantagens e cuidados ao dividir apartamento

Considere os riscos e opções de dividir imóvel

Universitários devem redobrar cuidados para não contrair dívidas

Economize ao comprar com descontos

Para quem precisa dividir moradia, sempre é bom economizar em suas comrpas. Para aproveitar as melhores promoções, conheça o Vivo Descontos. Com esse serviço, você terá direito a cupons de desconto e promoções em restaurantes e lojas das melhores marcas do Brasil. Na primeira semana, não paga nada e, após o fim desse período, é cobrado R$ 2,99 por semana.

> Vivo Descontos: Receba cupons ilimitados por SMS, internet ou aplicativo de smartphones

Esse artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
como conseguir desconto na compra de livros
exemplos de produtos supérfluos
como pechinchar na internet
por que as coisas são tão caras no Brasil