Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Descubra qual o tipo de conta ideal para jovens

A- A+

O que não falta na vida dos jovens são dúvidas. Quando se trata de iniciar a relação com os bancos, nem se fala. Entender qual o tipo de conta mais adequado nem sempre é fácil, pois são muitas as opções disponíveis no mercado.

Para escolher o tipo de conta ideal, primeiro é necessário que o usuário defina as suas necessidades. Você precisa apenas deixar seu dinheiro seguro, com poucos saques? Ou quer um limite alto, fazer transferências diárias e pagar contas?

De forma geral, quanto menos serviços você utilizar, mais básica poderá ser a sua conta e menos você pagará em tarifas.

Jovem decide o tipo de conta

Ao optar por conta básica, jovem tem acesso apenas a serviços essenciais. Foto: Shutterstock

Um tipo de conta para cada perfil

Contas básicas

Hoje em dia, por uma determinação do Banco Central, todas as instituições bancárias oferecem as chamadas “contas básicas”, com isenção de tarifas. Mas essa modalidade possui apenas serviços considerados essenciais, como saques, extratos e transferências, por exemplo. É uma opção interessante para que já tem renda e não precisa movimentar demais a conta.

Contas universitárias

As vantagens desse tipo de conta são muito semelhantes às da conta básica. Geralmente, há um limite de quatro saques, duas transferências, dois extratos mensais e algumas folhas de cheque. Costuma haver isenção de tarifas, mas as vantagens não param por aí: com os programas de recompensa, você pode ganhar benefícios após atingir determinada pontuação.

Conta poupança

Muitos jovens, principalmente aqueles que moram com os pais, têm como objetivo guardar dinheiro para realizar um sonho. Nesse caso, a conta poupança é uma opção interessante. Mas é importante definir um valor mensal a ser depositado, para conseguir ver o resultado e evitar frustrações.

O que avaliar ao escolher o tipo de conta

Antes de abrir uma conta, é importante avaliar os serviços e as tarifas de cada banco. Ainda que haja isenção de taxas, a instituição pode não atender as suas necessidades. Ler todo o contrato também é fundamental antes de assiná-lo.

Nos dias de hoje, com uma rotina cada vez mais intensa e a tecnologia mais avançada, verificar a qualidade dos serviços de home banking é fundamental. Com as compras no débito predominando no dia a dia, o saldo deve ser verificado constantemente.

Outra questão que geralmente passa despercebida é a localização da agência. A proximidade com a casa do correntista é importante, até porque muitas questões só podem ser resolvidas na própria agência. E economizar o valor de passagens ou gasolina para o deslocamento é essencial, além de poupar tempo também.

Como prática geral, não há muitos pré-requisitos para a abertura de uma conta bancária. É necessário apresentar documentos de identificação, comprovante de residência e, na maioria dos casos, um valor mínimo de depósito.

Jovens entre 16 e 18 anos também podem ter conta bancária. Porém, quando não emancipados, é necessário que os pais ou tutores estejam presentes no momento da assinatura do contrato.

Você vai se interessar por:

Conta pelo celular

Pague suas contas com praticidade. Com o Vivo Zuum, uma conta inteiramente gerenciável por celular, você pode pagar boletos, fazer transferências e até recargas de celular. Tudo isso sem mensalidades. Se preferir adquirir um Cartão Vivo Zuum, ainda é possível fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

E você, qual tipo de conta escolhe? Deixe um comentário!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
quando vale a pena comprar título de capitalização
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria