Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Descubra o que é um fundo de pensão e a quem se destina

A- A+

Procurando uma forma complementar de aposentadoria àquela oferecida pela Previdência Social? O fundo de pensão pode ser uma alternativa. Organizado sob o regime de capitalização, o fundo é uma entidade de direito privado com caráter e finalidade social cujo objetivo é realizar investimentos para garantir uma complementação da aposentadoria aos empregados de uma empresa que aderirem ao plano.

Um fundo de pensão é uma entidade fechada de previdência, organizada por uma empresa ou grupo de empresas. A adesão ao fundo é voluntária e o dinheiro investido forma um patrimônio que é aplicado em imóveis, ações e renda fixa, dentro de limites estabelecidos pelo Banco Central.

Fundo de pensão: valorização do trabalhador

De acordo com o presidente da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Privada (Abrapp), José de Souza Mendonça, um fundo de pensão é criado a partir da vontade das empresas em oferecer complemento à aposentadoria dos empregados. “É também uma política de retenção de mão-de-obra e um instrumento de valorização do trabalhador”, acredita.

seudinheiro-Fundo-de-pensao

Empresas que montam fundos de pensão contam com funcionários mais jovens e produtivos. Foto: iStock, Getty Images

“Já é comprovado que as empresas que oferecem ao trabalhador um fundo de pensão possuem quadro de pessoal mais jovem e produtivo”, destaca Mendonça. “Por isso, a formação de fundos tem figurado crescentemente na pauta de reivindicação trabalhista em grandes empresas”.

Você vai se interessar por:
Qual é a nova idade mínima para aposentadoria?
Veja quais passos tomar para antecipar aposentadoria
Entenda o que é o cálculo da aposentadoria 85/95

Vale lembrar que os fundos de pensão só são acessíveis aos trabalhadores de uma empresa ou grupo que monta o investimento. Os trabalhadores aderem ao fundo por meio de planos patrocinados ou planos instituídos, no caso de associados de entidades de caráter profissional, setorial ou classista. O trabalhador passa a receber o benefício do fundo quando se aposenta ou sai da empresa voluntariamente ou em virtude de demissão.

Vantagens e desvantagens do fundo de pensão

Como todo investimento, um fundo de pensão tem vantagens, desvantagens e apresenta riscos. Uma das principais vantagens desse tipo de fundo é a contribuição patronal, em geral paritária, ou seja, para cada real que o empregado destina ao fundo, a empresa entra com mais um real.

Entre outras vantagens estão os baixos custos de manutenção e dedução da renda tributável. No primeiro caso, os fundos de pensão não possuem fins lucrativos, por isso não cobram taxa de carregamento e têm taxa de administração menor do que outros tipos de fundos. Em relação ao imposto de renda, o trabalhador pode deduzir até 12% sob as contribuições ao fundo enquanto estiver na ativa.

Para quem não é disciplinado, outra vantagem é que a contribuição ao fundo já é descontada mensalmente do salário, evitando que o investimento seja desviado por alguma razão.

A baixa liquidez do investimento é uma desvantagem, já que o resgate só pode ser feito quando o trabalhador se aposentar ou sair da empresa. Outra desvantagem é em relação aos riscos que o trabalhador corre. O principal deles é que o fundo não consiga fazer o pagamento do benefício. Existe ainda a chance do fundo quebrar em virtude de má gestão. Nesse caso, o trabalhador pode ficar sem o investimento.

Para ajudar o trabalhador a saber se o investimento compensa, a Abrapp apresenta anualmente em seu site um ranking com os fundos de pensão mais sólidos do mercado.

Gostou das dicas para fundo de pensão? Compartilhe!

O controle financeiro pessoal e o futebol
quando vale a pena comprar título de capitalização
vale a pena ter seguro
oscilações da Bolsa de Valores
investir para viajar
agência de classificação de risco