Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Descubra como proteger seu dinheiro do avanço da inflação

A- A+

Suas compras não mudaram: os produtos são os mesmos, as marcas escolhidas são as de sempre e a quantidade é exatamente igual ao do mês passado. Mas tudo parece estar mais caro. Você já teve essa sensação? Por corroer o poder de compra, a inflação é uma das principais inimigas do consumidor. Nesse cenário, saber como proteger seu dinheiro é fundamental.

Aprendendo como proteger seu dinheiro

Supermercado é onde o consumidor mais percebe os efeitos da inflação. Foto: iStock, Getty Images

Por que a inflação corrói o seu salário

Antes de partir para as melhores medidas para proteger seu dinheiro, é preciso entender o que é e como funciona a inflação. Falando em termos simplificados, a inflação é o aumento generalizado no nível de preços. As principais causas desse aumento são a emissão excessiva da moeda e o desequilíbrio entre oferta e demanda.

Imagine um cenário em que há um crescimento do número de pessoas que desejam consumir, aliado a uma redução na oferta de produtos/serviços. Pela lógica de mercado, os produtos ficarão mais caros.

Você percebe isso em diversos momentos do seu dia. “O brasileiro sente os efeitos da inflação ao ir ao supermercado realizar uma compra, à padaria ou ao shopping”, explica Leandro Ferreira, educador financeiro ligado ao DSOP.

Como o seu rendimento não acompanha o crescimento dos preços, há uma redução no poder de consumo. “Os preços dos produtos estão mais caros mês a mês, enquanto o salário permanece o mesmo. Isso faz com que diminua a quantidade de produtos que podemos comprar com o mesmo dinheiro dos meses anteriores”, complementa o especialista.

Em fevereiro, de acordo com dados do IBGE, a inflação acumulada em 12 meses atingiu 10,84%. Trata-se do maior índice desde novembro de 2003, quando a taxa chegou a 12,69%.

Segundo especialistas, os principais motivos para o crescimento são a desvalorização do real, o que encarece produtos importados, o aumento dos preços administrados pelo governo federal, como a gasolina, e a pressão dos custos relacionada ao preço da energia elétrica, o que acaba tornando mais caros todos os processos industriais.

Como proteger seu dinheiro da inflação

Basicamente, existem duas maneiras de proteger o seu dinheiro da inflação. Vamos analisar as duas separadamente:

Pesquisa de preços

Ferreira explica que o consumidor pode se proteger da inflação por meio da pesquisa e comparação de preços. Dessa forma, consegue filtrar os itens que mais foram afetados e mantém o nível de consumo. “Pesquisas mostram que a diferença de preços entre supermercados pode chegar a 168%”, afirma o especialista.

Para pesquisar preços, uma das melhores ferramentas à disposição dos consumidores é a internet. Sites como o Vivo Compras, o Buscapé e o Google Shopping permitem comparar o mesmo produto em diferentes estabelecimentos.

Investimentos

A outra forma de proteger o seu dinheiro da inflação – pelo menos a parte que sobra dele ao fim de cada mês – é o investimento em aplicações financeiras. Para isso, é necessário encontrar rendimentos que superem a taxa de inflação anual.

Aplicações como a poupança, por exemplo, não geram um retorno acima da inflação, o que significa que, mesmo investindo, você acabará perdendo poder de compra. “Devido ao aumento da inflação, alguns investimentos podem ter seu retorno real próximo a zero ou até mesmo negativo, que é o caso da poupança”, explica Ferreira.

Basta fazer um cálculo simples para descobrir. “Se você tinha uma aplicação na poupança no ano passado, teve o retorno de 8,07%. Para saber o retorno real, deve descontar imposto de renda e inflação. Como a poupança não tem IR, descontando a inflação, que foi de 10,67% em 2015, você teria um retorno de 2,35% abaixo da inflação”, analisa o especialista.

Assim, o investimento recomendado por Ferreira é o Tesouro IPCA, título composto por duas taxas: a taxa de juros prefixada e a variação da inflação (IPCA). Assim, seja qual for a inflação, a rentabilidade total do título sempre será superior a ela.

Cabe a você buscar outras opções de investimentos, analisando os riscos e a liquidez de cada operação para encontrar a melhor opção para o seu perfil. Se você tiver dificuldades, a dica é procurar auxílio do gerente do seu banco ou de consultores financeiros.

Você vai se interessar por:

Economize sempre

Se você gosta de poupar cada centavo que ganha, pode realizar transações bancárias sem pagar taxas por isso, com toda comodidade. Com o Vivo Zuum, uma conta pré-paga gerenciada pelo celular, você pode fazer pagamentos, transferências e até mesmo recarga de celular. Tudo isso sem mensalidades. Se preferir, você pode adquirir o cartão Vivo Zuum para fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Viu como proteger seu dinheiro é possível mesmo com a alta da inflação? Compartilhe as dicas!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria