Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Descubra como calcular o vale-refeição de seus funcionários

A- A+

Considerado um diferencial oferecido pelas empresas, já que a legislação não as obriga a conceder o benefício, o auxílio para alimentação é uma maneira de atrair talentos e reter funcionários. Descubra como calcular o vale-refeição e entenda por que essa estratégia pode melhorar seus resultados.

Como calcular o vale-refeição

Basicamente, existem três maneiras de calcular o vale-refeição:

1. Cálculo do vale-refeição estabilizado

O vale-refeição estabilizado é pago na mesma quantia para todos os funcionários, independentemente da remuneração. Nesse caso, basta definir o valor diário e multiplicá-lo pelo número de dias trabalhados.

Para realizar o cálculo, considere os restaurantes mais próximos da empresa e faça uma estimativa do valor gasto em um almoço com buffet livre. Dessa forma, você garante que os funcionários não precisarão tirar dinheiro do próprio bolso para almoçar.

Outra alternativa é guiar-se pela média dos valores praticados na sua região. De acordo com a pesquisa de abrangência nacional Preço Médio 2015, realizada pela Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert) em parceria com o Datafolha, o valor médio da refeição comercial/prato feito é de R$ 24,29. Entre as regiões, o Sudeste tem a maior média, com R$ 27,76, e o Sul, a menor: R$ 25,70. Você pode conferir os dados completos e separados por capital no site da Assert.

2. Cálculo do vale por horas trabalhadas

Nesse caso, o vale-refeição será proporcional ao número de horas que cada funcionário cumprir. Se você estabelecer que o valor do benefício para quem atua em turno integral será de R$ 20 diários, basta utilizar esse número como parâmetro.

Como calcular o vale refeição

É possível fazer o cálculo de acordo com horas trabalhadas. Foto: iStock, Getty Images

 

Por exemplo: dividindo 488 (vale-refeição diário multiplicado pelo total de dias trabalhados no mês) por 220 (total de horas trabalhadas no mês), chega-se ao número 2,2. Esse será o valor referencial do vale refeição para cada hora de trabalho, bastando multiplicar esse número pelo total de horas mensais para chegar ao valor desejado.

3. Cálculo do vale-refeição por rendimento

Nesse modelo, o vale refeição é proporcional à remuneração do funcionário. Para calcular, você precisa estabelecer um percentual sobre o valor do salário. Por exemplo: se o percentual que você deseja pagar como vale-refeição é de 15%, multiplique a remuneração mensal por 0,15 para obter o valor desejado.

Benefício é considerado um diferencial

Ao contrário do que ocorre com o vale-transporte, as empresas não são obrigadas pela legislação a conceder o vale-refeição aos seus funcionários, a não ser que o benefício esteja descrito no contrato de trabalho ou na convenção coletiva.

Dessa forma, o vale-refeição é uma vantagem oferecida pelas companhias para atrair e reter talentos. Trata-se de um diferencial competitivo na hora de brigar pelos melhores profissionais do mercado.

Não é preciso explicar a importância de contar com uma equipe qualificada, certo? “Você monta a melhor equipe, você vence.” A célebre frase é do ex-CEO da General Eletric, Jack Welch. Durante os 20 anos em que ficou à frente da empresa, Welch afirmava dedicar 60% do seu tempo ao desenvolvimento dos recursos humanos. Nesse contexto, criar mecanismos para atrair talentos pode impactar diretamente os resultados.

Você vai se interessar por:

Vale-alimentação x refeição: entenda a diferença
Para além do vale-refeição, entenda como funcionam benefícios
Como calcular gastos com alimentação na Europa

Vale-refeição ou vale-alimentação?

Antes de finalizar, é preciso explicar a diferença entre o vale-refeição e o vale-alimentação. Embora tenham nomes parecidos, os dois benefícios possuem aplicações completamente distintas.

Enquanto o vale-refeição – seja ele fornecido em tíquete ou por meio de cartão magnético – pode ser utilizado apenas para pagamento de refeições em restaurantes, lanchonetes, padarias e similares, o vale-alimentação é aceito na compra de alimentos em redes como supermercados e mercearias. Assim, não é possível utilizar o vale-alimentação em restaurantes.

Em geral, as empresas permitem que o funcionário escolha a modalidade de benefício que desejar. Quem leva a própria comida para o trabalho ou precisa sustentar a família costuma optar pelo vale-alimentação. Já os trabalhadores solteiros, que fazem muitas refeições fora de casa e não têm a possibilidade de preparar a marmita, costumam preferir o vale-refeição.

Tirou suas dúvidas sobre o assunto? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria