Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Desconto de duplicatas é alternativa de capital de giro

A- A+

Você já deve ter ouvido falar, ao menos uma vez, no desconto de duplicatas. Mas talvez não saiba exatamente o que é, quem utiliza esse método e para quê serve. Se você é ou planeja ser um empreendedor, é interessante ficar por dentro.

Afinal, o desconto de duplicatas é um método amplamente utilizado por empresas para obter capital de giro. Ele consiste, basicamente, em apresentar títulos aos bancos antes de seu vencimento, e obter dinheiro em troca.

Homem analisa desconto de duplicatas

Os próprios títulos servem como garantia de crédito para o empresário. Foto: Shutterstock

Entenda o desconto de duplicatas

É interessante observar que não se trata de uma operação de compra e venda. Isso significa que, embora o banco ofereça dinheiro pelo título, caso ele não seja pago na data, cabe a quem o apresentou o seu pagamento com juros e multa por atraso.

Na prática, apresenta-se o título por vencer, mas o banco não aporta o valor integral. É aplicada a taxa de desconto (veja as tarifas no site do Banco Central), além de impostos como IOF e encargos administrativos.

Em alguns casos, o empresário não precisa se envolver com a cobrança dos títulos. Na Caixa, por exemplo, o desconto de duplicatas é entendido como uma linha de crédito ao empresário. Assim, além de antecipar o valor de títulos – de venda mercantil ou prestação de serviços – é o próprio banco que faz a cobrança das duplicatas.

Via de regra, quando o devedor (cliente da empresa) não efetua o pagamento na data de vencimento, dentro de dois a três dias, o banco debita o valor devido da conta da empresa, acrescido de todos os encargos financeiros. Em seguida, a duplicata é devolvida para a empresa.

Desconto de duplicatas: você precisa saber

Prazos: Como já mencionado, o prazo de pagamento é o vencimento da duplicata. Quando a empresa entrega várias delas ao banco, é realizada uma média para estabelecer a data de pagamento.

Crédito: O valor é liberado, de forma automática, na conta corrente da empresa.

Garantia: A própria duplicata (responsabilidade de pagamento que o cliente assina para a empresa) já serve como garantia ao banco. A nota promissória, anexa ao borderô de descontos, deve ter o aval de um dos sócios ou de terceiros que tenham algum bem.

Você vai se interessar por:

Quando vale a pena?

Para avaliar quando fazer (ou não) o desconto de duplicatas, é preciso analisar os valores cobrados – que podem variar conforme o banco. Muitas vezes, os descontos são tantos que desvalorizam o capital que você irá receber.

Para evitar prejuízo para sua empresa, é necessário avaliar outras opções, como as linhas de crédito de capital de giro ou outras ferramentas oferecidas pelas instituições financeiras.

 

Você tem uma boa dica sobre o desconto de duplicatas? Deixe seu comentário.

metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
como conseguir desconto na compra de livros
exemplos de produtos supérfluos
como pechinchar na internet
como conseguir desconto em faculdade particular