Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Deixar dinheiro na conta sem investir não é um bom negócio

A- A+

A letra do samba de Paulinho da Viola fala que “dinheiro na mão é vendaval”. Mas deixar parado dinheiro na conta também gera perdas. Isso acontece porque a temida inflação não perdoa e faz com que a quantia esquecida no banco reduza o seu poder de compra com o passar do tempo.

Traduzindo em números: o que custava R$ 50 em 1994, quando o Plano Real foi lançado e a inflação começou a se estabilizar no país, hoje custa quase R$ 300. Como é fácil perceber, deixar o dinheiro na conta parado sem render está longe de ser um bom negócio.

Deixar parado dinheiro na conta também gera perdas.

Investir o dinheiro parado é opção que costuma ser recomendada por especialistas. Foto: iStock, Getty Images

Dinheiro na conta também é vendaval

Qual a solução para que o dinheiro na conta não fique parado e isso reduza o seu poder de compra? A resposta de qualquer especialista é simples: investir. Ou seja, empregar o dinheiro poupado em aplicações que rendam juros ou outra forma de remuneração ou correção, de preferência acima dos índices de inflação para evitar perdas.

“Quando deixamos nosso dinheiro confinado na conta corrente ou mesmo na poupança, ele não mantém seu poder de compra, já que a inflação atua corroendo seu valor”, explica Sandra Blanco, consultora da Órama Investimentos.

Segundo ela, apenas poupar não agrega valor ao dinheiro e não ajuda o consumidor a alcançar seus objetivos. É preciso que as pessoas comecem a investir e colocar seu dinheiro para trabalhar, aconselha. “Um bom investimento entrega rentabilidade acima da inflação, valoriza seu patrimônio e permite que as pessoas realizem seus sonhos”, afirma.

Invista para tirar o dinheiro da conta

De acordo com Sandra, muitas pessoas não investem porque acham difícil, preferindo deixar o dinheiro na conta, achando que a prática é mais segura. Esse é um comportamento enganoso.

“As razões para essa crença são as mais variadas: há muitas opções e diferentes produtos, o que confunde os investidores em potencial. É preciso se manter atualizado com o que está acontecendo na economia”, sugere, dizendo ainda que a falta de confiança generalizada no mercado financeiro contribui para esse comportamento.

Sandra contrapõe, no entanto, que a globalização e o avanço da tecnologia permitiram o desenvolvimento de diversas ferramentas que auxiliam no processo de escolha e acompanhamento, tornando os investimentos mais simples e práticos.

Como começar a investir

Antes de investir, é preciso que a pessoa defina seu perfil de investidor (conservador, moderado ou ousado) e conheça características de um investimento, como liquidez, risco e rentabilidade.

A liquidez está relacionada à facilidade de conversão de um investimento em dinheiro. A poupança, por exemplo, tem alta liquidez, já que o titular da caderneta pode sacar o dinheiro a qualquer momento. Imóveis e outras aplicações financeiras, como ações, têm baixa liquidez.

O risco é uma das características que mais afasta as pessoas dos investimentos. Ele representa a possibilidade do investidor perder o valor aplicado. Ações, por exemplo, são de alto risco, enquanto poupança e títulos públicos são investimentos mais conservadores, com baixa possibilidade de perda.

A última característica de um investimento é sua rentabilidade, ou seja, o quanto o investidor ganhará com a aplicação. Esse é um dos fatores que torna um investimento mais vantajoso do que deixar o dinheiro parado na conta, perdendo poder de compra.

E é preciso colocar tudo na balança, afinal, quanto maior o risco, menor será a rentabilidade.

Você vai se interessar por:

O que você precisa saber antes de investir em ações

Investir ou poupar: veja dicas para administrar as finanças

O que é economia e o que ela tem a ver com seu dinheiro

Organize suas finanças

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer aprender a usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você receberá mensagens e participará de jogos que lhe ajudarão a utilizar o seu dinheiro de uma maneira inteligente, controlar seus gastos e poupar. E você ainda concorrerá a sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Que tal trocar o dinheiro na conta por investimentos? Comente!

como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira
investir em imóvel na planta vale a pena