Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Deixar de pagar valor anual do seguro obrigatório DPVAT gera problemas

A- A+

Quem vive no trânsito, no deslocamento diário de casa para o trabalho, está sujeito a se envolver em acidentes, com consequências diversas. Para a sua proteção nesses momentos é que o seguro obrigatório entra na relação de despesas anuais de proprietários de veículos.

O seguro DPVAT é utilizado para indenizar vítimas de acidentes que tenham sido causados por veículos automotores de vias terrestres. Regulado pela Lei 6.194/74, o seu pagamento pode ser feito de maneira parcelada ou em cota única, junto às prestações do IPVA.

O valor a ser pago é variável e vai atualmente desde R$ 105,65 para carros até R$ 292,01 para motos. Mas você sabe o que pode acontecer caso ele não seja quitado todos os anos? A primeira consequência é a impossibilidade de fazer o licenciamento do veículo, mas há outras.

Seguro obrigatório DPVAT indeniza vítimas de acidentes de trânsito

Em acidentes com vítimas, seguro DPVAT garante o pagamento de indenização. Foto: iStock, Getty Images

Problemas ao não quitar o seguro obrigatório DPVAT

É a partir da falta de licenciamento que os outros empecilhos por não pagar o  seguro obrigatório começam a surgir. Não é possível, por exemplo, obter o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRVL). Com ele vencido, você corre o risco de pagar multa de R$ 191,54 e receber sete pontos na carteira de motorista.

Ou seja, é fundamental se manter regularizado. Caso o pagamento do seguro obrigatório não tenha sido feito, é possível gerar uma nova guia (seja no ano atual ou do anterior) através do site da Seguradora Líder – DPVAT. Para casos mais antigos, a dica é ligar para o 0800 7013427 e verificar qual é o procedimento indicado.

As opções de pagamento variam de acordo com o veículo e o estado no qual ele está registrado. Em São Paulo, por exemplo, a quitação pode ser feita no Banco do Brasil, BMB, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Citibank, Dayoval, HSBC, Itaú, Rendimento, Safra ou Santander.

Para os modelos zero quilômetro, a guia é gerada a partir do site da Secretaria Estadual da Fazenda. Já para os veículos usados, o pagamento pode ser feito diretamente nos bancos, apenas com o número do Renavam.

Cobertura oferecida pelo seguro obrigatório

É possível acionar o seguro DPVAT em casos de acidentes ocorridos nos últimos três anos e que tenham causado morte, invalidez permanente ou despesas médicas e hospitalares. Para cada um deles, o valor disponível é diferente.

Embora existam empresas especializadas em oferecer suporte em casos como esses, é possível acompanhar o processo por conta própria e sem custos. Basta ir até um dos pontos de atendimento autorizados e entregar os documentos necessários para cada tipo de solicitação.

Você vai se interessar por:

DPVAT 2015: entenda o que é e quanto custará

Descubra o que é DPVAT e como utilizá-lo

Saiba tudo sobre o Seguro DPVAT

Mais segurança para você

Quer segurança que vai além do trânsito? A Vivo, em parceria com a ACE Seguradora, oferece seguros de acidentes pessoais e vida. Além disso, a contratação garante minutos grátis para falar de Vivo para Vivo nos finais de semana e sorteios mensais pela loteria federal. Tudo isso com a comodidade de pagar o seguro através da fatura do celular.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou das dicas sobre seguro obrigatório? Compartilhe!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez
Opção para investir em commodities