Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Custo do condomínio deve fazer parte do orçamento

A- A+

Custo do condomínio nem sempre é colocado na planilha ao comprar um apartamento. Mas antes de fechar o negócio, fique atento: por menor que pareça à primeira vista, esse valor pode fazer a diferença no fim das contas.

O que pesa no custo do condomínio

Alguns dos principais fatores que pesam no valor do condomínio são:

– Quadro de funcionários (por exemplo, o prédio pode ter um porteiro ou não)

– Número de moradores (o custo mensal do prédio é dividido entre os condôminos)

– Serviços de lazer (uma piscina ou academia, por exemplo, exigem manutenção)

– Local do imóvel (dentro de São Paulo, o custo do condomínio pode variar 117%).

Por isso, é bom ficar atento a esses fatores e estimar o gasto na sua planilha financeira.

Como dar conta do custo do condomínio

Organizar o orçamento mensal é essencial para encaixar o custo do condomínio dentro de suas despesas regulares. “É importante dividir as despesas entre as necessárias e as supérfluas. As necessárias são aquelas sem as quais você não pode viver, como as relacionadas à alimentação, saúde, educação e, claro, habitação. O condomínio, assim, está entre as despesas fundamentais. Há outras despesas supérfluas, como o lazer, que, embora seja importante, pode ser pulado um mês ou outro”, explica Fábio Almeida, blogueiro do O Pequeno Investidor.

O custo do condomínio pode diminuir quando você economiza. Foto: iStock, Getty Images

Defina metas para o orçamento

Quer chegar ao fim do mês com folga? Então é fundamental que você consiga identificar os gastos que fazem parte da sua renda e avaliar quando eles podem ser cortados ou mesmo diminuídos. Se você gasta dinheiro com algo que não usufrui, seu dinheiro está indo fora, lembra Altemir Farinhas, palestrante especialista em finanças pessoais.
 Ou seja, é hora de rever a assinatura da revista que ninguém lê e reduzir a compra de alimentos que são jogados fora porque não foram consumidos a tempo. Mesmo as despesas essenciais podem sofrer ajustes. O custo do condomínio, por exemplo, varia de acordo com diversos fatores, como a presença de porteiro e a necessidade de manutenção e limpeza. Mas água e gás também são itens que costumam fazer parte da conta e que podem ser diminuídos.
Economizar é um exercício diário de determinação e resistência, por isso é preciso estar preparado. Se poupar é uma dificuldade para você e a sua família, confira algumas dicas de Farinhas que podem ajudar:
1º passo: tenha um objetivo claro, que permita manter o foco no planejamento financeiro
2º passo: verifique o valor que deve poupar mensalmente para alcançar a sua meta
3º passo: escolha uma forma de guardar o dinheiro economizado. Ele deve ser separado antes de você começar a pagar as contas
4º passo: busque modalidades de investimento que possam impulsionar o crescimento das economias. O importante é buscar opções seguras e que permitam o resgate do dinheiro dentro do tempo estabelecido em suas metas.

Assistência em emergência

Outra forma de economizar é estar preparado para os imprevistos e evitar que eles se tornem mais um problema. Com o Vivo Assistência Casa e Auto, você conta com serviços de eletricista e encanador para sua casa, socorro mecânico para seu automóvel e chaveiro para os dois, sempre que precisar, por apenas R$ 5,90 por mês.

> Vivo Assistência Casa e Auto: Garanta socorro mecânico em emergências

Gostou das dicas sobre custo do condomínio? Compartilhe!

não consigo pagar o aluguel
como calcular a reforma de um apartamento
quanto custa um seguro de casa
como escolher uma seguradora de veiculos
preço de imoveis começa a cair
economizar no seguro da casa