Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Crise do euro: entenda como a situação da Grécia afeta o Brasil

A- A+

Já faz um tempo que a situação econômica da Grécia tem lugar de destaque no noticiário. E não é por menos. O mundo acompanha com atenção os rumos definidos pelos representantes da pequena nação de 11 milhões de habitantes, pois a sua derrocada pode levar a uma crise que supera as fronteiras do país e da União Europeia. A incerteza em relação à capacidade dos gregos em conseguir cumprir uma série de pagamentos e regras estabelecidas por organismos internacionais que ofereceram socorro econômico fez a moeda comum do continente europeu, o euro, perder valor e, por enquanto, sem perspectiva de recuperação. Será que essa crise do euro pode afetar o Brasil?

seudinheiro-crise-do-euro

Uma crise que culmine com a saída da Grécia da chamada zona do Euro pode agravar crise global. Foto: iStock, by Getty Images

Apesar do oceano de distância e da maior solidez das contas públicas na comparação com outros períodos de instabilidade financeira global, o Brasil não está imune às tempestades da crise do euro. De acordo com avaliação do professor de Finanças do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibemec-Rio) Gilberto Braga, a crise do euro pode atrasar a recuperação da economia global, incluindo o Brasil, com risco de colapso de moedas. O especialista afirma que o momento pode desestimular os investimentos estrangeiros no país.

“Os investidores ficam mais cautelosos na decisão de investir. Já não temos um cenário favorável no Brasil, devido às condições econômicas e à crise política”, afirmou em entrevista à Agência Brasil.

Crise do euro sem perspectiva de alívio

O colapso da economia grega não começou por acaso. Nos últimos 20 anos, o país abusou nos gastos sem que a arrecadação de impostos acompanhasse no mesmo ritmo. Os investimentos para a realização da Olimpíada de Atenas, em 2004, são um exemplo apontado desses excessos, que deixaram o país de calça curta na ocasião da crise que abalou a economia global em 2008. Com déficits gigantescos e sem ter onde buscar empréstimos para financiar a crise, o país mergulhou no caos.

Na companhia dos gregos, mas em escala menor, países como Portugal, Irlanda, Espanha e Itália também enfrentaram problemas nos últimos anos para fechar as contas. E é justamente essa companhia um dos maiores temores dos especialistas. Uma crise que culmine com a saída da Grécia da chamada zona do Euro, possibilidade que sobe cada vez mais em chances, poderia ser o estopim para movimentos semelhantes das outras nações do bloco, o que arrastaria o planeta para um período de ainda mais incertezas.

Abalo não afeta o turista

O turismo é um dos pilares da economia grega e apesar das ações restritivas já impostas pelo governo grego, os visitantes estrangeiros que estiverem na Grécia ou qualquer pessoa com um cartão de crédito internacional não serão afetadas pelas medidas de retirada de dinheiros nos bancos do país.

O país banhado pelo Mar Mediterrâneo é um dos que mais recebe turistas em todo o mundo, dinheiro que é essencial para a manutenção da economia.

Gostou das dicas para crise do euro? Compartilhe!

viajar para a Turquia
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet