Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Crédito socioambiental favorece atitudes sustentáveis

A- A+

As questões relacionadas ao meio ambiente e à sustentabilidade deixaram de ser uma preocupação de poucos e, cada vez mais, estão no centro das discussões econômicas, políticas e sociais. Seguindo essa tendência mundial, tem crescido também o número de instituições bancárias que oferecem linhas de crédito socioambiental.

A modalidade é um desdobramento dos Princípios do Equador, compromisso assumido mundialmente pelos bancos e que prevê a adoção de critérios mínimos para a concessão de empréstimos para os seus clientes.  Adotadas de maneira espontânea, as diretrizes têm como objetivo diminuir os riscos socioambientais que o financiamento de grandes projetos pode render, sobretudo nos países emergentes, em que a legislação de proteção ao ambiente nem sempre é rígida o suficiente.

Exigências de concessão do crédito socioambiental

Para que a liberação de crédito seja aprovada, o cliente precisa passar por uma análise detalhada, que avalia os seus projetos em itens como o impacto que oferecem ao meio ambiente e às comunidades que vivem no entorno do local, assim como a oferta de empregos, por exemplo. O respeito ao direitos humanos e à segurança também são levados em conta.

A ideia é que a avaliação não fique apenas nos documentos, mas também inclua conversas com o cliente e visitas que permitam compreender melhor os objetivos envolvidos na solicitação de crédito. Em alguns casos, pode ser necessário ainda recorrer a uma auditoria externa.

Nem todas as pessoas podem fazer o crédito. Foto: iStock, by Getty Images

A liberação do crédito socioambiental ocorre mediante uma avaliação dos riscos do projeto. Foto: iStock, Getty Images

Classificação para crédito socioambiental

De acordo com as regras estabelecidas pelos Princípios do Equador, as propostas que chegam até o banco e que solicitam um valor mínimo dez milhões de dólares podem ser enquadradas, a partir da análise, em três categorias diferentes:

Categoria A

Alto risco de impacto socioambiental negativo, que pode até mesmo ser irreversível ou sem precedentes

Categoria B

Médio risco de impacto socioambiental negativo, geralmente localizados e reversíveis

Categoria C

Ausência ou baixo risco de impacto socioambiental negativo.

Quando o cenário encontrado não é o ideal, como é o caso de A e B, é proposta a elaboração de melhorias, de modo a adequar o projeto às demandas socioambientais. Essa passa a ser então uma cláusula contratual para a liberação e manutenção do financiamento. Ou seja, quem solicita o crédito também precisa se dispor a cumprir as regras previstas.

Cartões de crédito com benefícios

Se você gosta de comprar com praticidade e movimentar o seu dinheiro com segurança, é bom conhecer os Cartões de Crédito Vivo. Com o Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo. Além de tudo, garante estar vinculado a bancos que se preocupam com as questões socioambientais.

> Cartões de crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas sobre crédito socioambiental? Compartilhe!

Empréstimo ou financiamento
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
não consigo pegar empréstimo
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito