Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Corte de gastos é prevenção diante de incertezas na economia

A- A+

O noticiário está cheio de más notícias na área econômica: inflação, aceleração do desemprego, queda do PIB, aumento na conta de luz. É um cenário de incertezas e o brasileiro não sabe ao certo como será o dia de amanhã. Diante dessa situação, começar a pensar em corte de gastos para organizar o orçamento e se prevenir de situações adversas pode ser uma boa saída, recomendam especialistas.

Antes do corte de gastos, entenda a crise

Um dos principais sinais que apontam que o Brasil está em crise está na retração do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), por exemplo. Aliado a isso, é possível apontar ainda um cenário inflacionário e excesso de gastos públicos que têm diminuído os investimentos internos e externos, causando retração de vendas no comércio e de produção na indústria, consequentemente, aumentando as taxas de desemprego.

Além disso, as taxas de desemprego também preocupam. O país atingiu 8,1% de desocupação no trimestre encerrado em maio, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo período do ano passado, essa taxa era de 7%.

Corte de gastos ajuda a manter as finanças em dia

Para seu planejamento, anote até mesmo os pequenos gastos do dia a dia. Foto: iStock, Getty Images

Diante desse cenário, o governo tem tomado uma série de medidas de ajuste fiscal para diminuir gastos e aumentar receitas em uma tentativa de minimizar a crise e o déficit público.

Entre as medidas do governo para tirar o país da crise, estão alterações no seguro desemprego e os cortes no orçamento público e a redução de repasses voltados a investimentos. De outro lado, temos aumento de impostos e da taxa de juros – ambos cenários que pesam no bolso.

Você vai se interessar por:

Planilhas ajudam no controle financeiro pessoal; faça o download

Controle financeiro: família precisa conversar sobre dinheiro

Confira 5 apps para ajudar a controlar seu dinheiro

Como realizar o corte de gastos

O primeiro passo para realizar um corte de gastos e reorganizar o orçamento é conhecendo para onde vai o seu dinheiro. O descontrole financeiro, segundo especialistas, muitas vezes pode começar em pequenos gastos.

“Faça um bom planejamento, anotando todos os compromissos financeiros existentes no momento. O consumidor deve anotar, inclusive, os pequenos gastos do dia a dia. Eles podem ter uma grande participação no orçamento ao serem somados no final do mês”, afirma o educador financeira Reinaldo Domingos.

Para que o controle financeiro seja efetivo, o ideal é utilizar uma planilha. Ao final do mês, você terá um relato detalhado do destino do seu dinheiroBasta somar e analisar para descobrir se ele está sendo gasto com entretenimento, vestuário, alimentação, entre outros. Com essas informações, será possível traçar metas e fazer um diagnóstico daquilo que o impede de terminar o mês com saldo positivo.

Para fugir do vermelho e se começar uma poupança nesse momento de incertezas, o consumidor deve ter coragem para fazer o corte de gastos. “Fuja dos gastos desnecessários, centralizando o dinheiro apenas no que for essencial”, orienta Domingos.

Planilhas disponíveis gratuitamente para download podem ser grandes aliadas para organizar suas finanças e dar um basta nos gastos desnecessários. Uma opção é a planilha de controle de despesas, que permite que você tome nota de todas os custos mensais, do restaurante em que você almoçou à mensalidade escolar das crianças.

Procure salvar os arquivos com nomes diferentes a cada mês, para poder acompanhar a evolução das despesas e identificar os gastos desnecessários ou menos importantes, bem como os efeitos desses cortes no seu orçamento.

Segurança na pior crise

Se a crise pegar você, o desemprego aparecer e faltar dinheiro para recarregar o saldo do seu celular, não se desespere. Você sabia que a Vivo possui um serviço de seguro de recarga, que pode fazer a diferença na hora em que você mais precisar? Em parceria com a Zurich Seguros, a empresa oferece o plano Recarga Garantida. O pagamento mensal, de R$ 4,99, dá direito a R$ 80 em crédito no celular em caso de desemprego.

> Vivo Recarga Garantida: Assegure R$ 80 de carga no celular pré-pago em caso de desemprego

Gostou das dicas para corte de gastos? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

como funciona o auxílio maternidade
como funciona o auxílio creche
como funciona o auxílio doença
descontro de empréstimo consignado
liquidação ou promoção
compra consciente