Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Enviar carta por correio vai ficar mais caro

A- A+

Enviar carta por correio não é mais tão comum, mas ainda existem documentos e notificações que precisam ser entregues em formato impresso. E para quem depende desses envios, a alta nos custos de serviços postais e telegráficos, anunciada pelos Correios, pode fazer a diferença, principalmente no bolso.

Quanto custa enviar carta por correio

O Ministério da Fazenda publicou no Diário Oficial da União uma portaria que autorizou o reajuste das tarifas cobradas pelos Correios nos seus serviços. Apesar de a medida ainda não ter sido posta em prática – ela depende de uma portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – seu objetivo é adequar as tarifas à inflação do último ano.

Segundo a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, enviar carta por correio deve ficar cerca de 10,7% mais caro, para serviços nacionais e internacionais. O primeiro porte da carta comercial, por exemplo, as chamadas cartas comuns, devem passar de R$1,05 para R$1,15. Já os telegramas redigidos pela internet terão uma tarifa de R$7,07 por página, contra os R$6,39 anteriores.

Os beneficiários do Bolsa Família seguem recebendo a vantagem de uma tarifa especial para enviar carta por correio, chamada de Carta Social. O valor desse serviço se mantém o mesmo, com um custo simbólico de R$0,01. Segundo os Correios, as alterações nas tarifas não devem ser aplicadas aos segmentos de encomendas e de marketing direto.

Saiba por que enviar carta por correio vai ficar mais caro

Quem ainda depende do envio de cartas pode sentir a diferença do reajuste no bolso. Foto: Elza Fiuza, ABR

O que compõe o preço dos serviços

Os reajustes, conforme declaração dos Correios, acontecem anualmente e têm base nos custos da estatal para manter o serviço em funcionamento. O aumento nos preços dos combustíveis, despesas com transportes, vigilância, limpeza, além de contratos de aluguel e os salários dos funcionários.

Como os Correios são a única empresa que opera no ramo de serviços de postagens pessoais do país, eles operam em sistema de monopólio e os valores cobrados sofrem a influência do Índice de Serviços Postais, aplicado somente à empresa. A atualização das tarifas foi feita com base no ISP.

O Índice de Serviços Postais, como é feito somente para os Correios, é calculado a partir de outros índices, ponderando conforme a participação dos grupos de despesas da empresa. INPC, IPCA, IPCA Saúde, IPCA Transportes e IGP-M fazem parte da cesta de índices usados para o cálculo.

Você vai se interessar por:

Acesso garantido à tecnologia

Para fazer uso da tecnologia e não ficar sem saldo, é importante estar com a recarga em dia no seu celular. Você sabia que a Vivo possui um serviço de seguro de recarga, que pode fazer a diferença na hora em que você mais precisar? Em parceria com a Zurich Seguros, a empresa oferece o plano Recarga Garantida. O pagamento mensal de R$ 4,99 dá direito a R$ 80 em crédito no celular em caso de desemprego.

> Vivo Recarga Garantida: Assegure R$ 80 de carga no celular pré-pago em caso de desemprego

Você costuma enviar carta por correio? Deixe um comentário.

emprestimo urgente para negativado
reembolso no cartão de credito
como entender a fatura do cartão de crédito
como funciona o auxílio maternidade
como funciona o auxílio creche
como funciona o auxílio doença