Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Conta pré-paga é opção para lidar com mesada dos filhos

A- A+

Pensando em dar maior autonomia financeira ao seu filho e ensiná-lo a administrar o dinheiro começando a pagar uma mesada? Que tal dar a ele um gostinho da organização financeira da vida adulta e, em vez de usar dinheiro vivo, abrir uma conta pré-paga?

Essa opção tem se tornado popular porque oferece maior controle em relação aos gastos dos jovens. Transformar a conta pré-paga em mesada traz comodidade e segurança e funciona como uma ferramenta de educação financeira.

Mesada e educação financeira

“Hoje em dia temos várias empresas que oferecem cartões pré-pagos e sugerem que eles sejam utilizados para a realização de depósito da mesada dos filhos”, explica Raul Moreira, vice-presidente da Associação de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

mesada

Educação financeira desde cedo pode ajudar os jovens. Foto: iStock, by Getty Images

“Esse produto tem um potencial enorme para substituir o papel-moeda no caso da mesada”, afirma Moreira. “O valor do cartão é controlado pelos pais e/ou responsáveis, que fazem o carregamento todo mês.”

De acordo com Raul Moreira, uma conta pré-paga é um primeiro passo em direção a uma educação financeira consciente. “O plástico ajuda o jovem a ter um maior planejamento em relação aos seus gastos e é uma forma dos pais incentivarem os filhos a tomarem decisões quanto ao uso do dinheiro”, acredita.

Vantagens da mesada com cartão pré-pago

Entre algumas vantagens do uso da conta pré-paga com essa finalidade de educação financeira está no fato de a criança e adolescente ter contato, ainda que de modo inconsciente e inicial, com questões de gestão financeira e planejamento de gastos. Ele terá que gerenciar as compras e saques com um cartão, que tem um limite de gastos.

“A idade mais indicada para que se dê um cartão pré-pago ao filho é por volta de 12 anos”, sugere Ricardo Rocha, administrador e professor de finanças que atualiza o blog Mesada.com.br, dando dicas de como os jovens podem fazer sua mesada render mais.

Segundo Ricardo Rocha, é a partir dessa idade que o jovem começa a entender os mecanismos de operações com cartões. “Isso contribui para que ele faça o manuseio correto do cartão, controlando de modo mais adequado gastos e saldos e verificando locais credenciados antes do uso”, detalha. “Nessa idade, o jovem também já vai ter maior responsabilidade em relação ao uso da senha pessoal e o local onde seu cartão deverá ser guardado”.

Quantia depositada para mesada

Em relação à quantia a ser depositada, cabe aos pais decidir. “O cartão pré-pago tem um saldo limitado, e é essa característica que incentivará o aprendizado financeiro do jovem”, acredita Ricardo. “A quantia depositada pode ser o valor total ou parte da mesada, mas os pais devem orientar os filhos em relação ao uso do cartão e não cederem caso ele fique sem saldo antes da data estipulada para a próxima recarga”.

É a partir do saldo disponível que o jovem estabelece suas prioridades de compra e consumo, estimulando o uso consciente do dinheiro e a busca pela responsabilidade na hora de gastar.

Conta pré-paga para se organizar

Se você pensa em dar mesada para o seu filho, conheça o Vivo Zuum, um serviço que funciona como uma conta corrente sem banco com cartão de débito vinculado, gerenciada via celular. Não precisa ter conta em banco e nem comprovar renda. Saiba mais:

> Vivo Zuum: Tenha conta sem banco, com cartão de débito vinculado e sem complicação

Você tem uma boa dica para estimular a educação financeira dos seus filhos? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria