Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Consumo desenfreado: saiba identificar quando sua compra é desnecessária

A- A+

Você já parou para pensar se tudo o que está comprando é realmente necessário? Muitas vezes, você pode estar sendo apenas seduzido pelo apelo comercial de produtos novos, em promoção ou ainda pela necessidade de ostentar uma imagem diante da sociedade. Aprenda a identificar hábitos que diferenciam o consumo desnfreaedo das compras conscientes.

Como evitar o consumo desenfreado

É possível que você nem tenha se dado conta. Alguma vez já aconteceu de você fazer uma compra e se arrepender assim que chegou em casa? Aceitou um happy hour que só ia aumentar sua fatura no cartão só para “não ficar chato”?

Consumo Desenfreado

Consumo pode ser repensado para equilibrar finanças. Foto: Shutterstock

Essas situações são características de quem pratica o consumo desenfreado. As justificativas variam, mas, na prática, você está perdendo dinheiro com supérfluos e deixando de realizar sonhos – e talvez nem esteja percebendo o problema.

Para José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil e do portal Meu Bolso Feliz, muitas vezes é preciso tomar atitudes drásticas, inclusive repensar o círculo de amigos. “Será que estou andando com a turma certa? É preciso se perguntar”, alerta.

O economista lembra que, apesar da pressão social, é possível manter os compromissos sem endividar-se. No caso de um amigo secreto, por exemplo, faça com que o valor seja estipulado. “Se as pessoas resolvem dar algo muito acima do valor definido, elas é que estão erradas, constrangendo os demais”, exemplifica.

Você vai se interessar por:

Conheça e adote 6 atitudes contra o consumo inconsciente
Conheça 6 documentários sobre consumo que levam você a refletir
Saiba o que são bens de consumo e suas classificações

5 dicas para fugir do consumismo

  1. Reeduque-se

Antes de comprar, pare e pense: esta compra é mesmo necessária? O que vai mudar no meu dia a dia se eu concretizá-la? Há outras compras mais importantes que estou deixando de lado ao optar por este produto? E ele vale de fato o que estou pagando?

  1. Procure sua turma

Se os seus gastos em eventos sociais estão muito elevados, é hora de repensar sua rotina. Depois quem paga a conta é você, e não seus amigos. E se eles estiverem pressionando você a gastar mais do que você pode, converse e explique que terá de reavaliar os programas que está fazendo durante a semana.

  1. Converse com a família

Ao combater o consumo desenfreado, é essencial envolver toda a família, para que você possa de fato cortar custos em compras que não são necessárias. “A família deve estar sempre envolvida. Dinheiro não pode ser tabu nem ser assunto só quando é bom. Apresente a conta ao seu filho. Não vai traumatizar – é participação”, ensina.

  1. Diagnóstico financeiro

Ao avaliar que você está comprando demais, é importante criar uma planilha financeira. Com ela, você visualizará os dados consolidados dos gastos mensais de sua família e terá uma boa noção de quanto custam aquelas comprinhas na liquidação e passeios no shopping. Aqui no portal Vivo Seu Dinheiro você encontra modelos de planilhas especiais para essa função.

  1. Preocupe-se com o meio ambiente

Se o seu bolso não falar mais alto, pense então na natureza. O consumo desenfreado é responsável por desequilíbrios ecológicos que dificilmente poderão ser revertidos no futuro. Pense bem: quanto lixo é responsabilidade sua e de suas compras?.

vale a pena economizar
como aprender com erros de finanças
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
inteligência financeira para vencer na vida
melhor forma de economizar