Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Construir reserva financeira é atalho para realização de seus sonhos

A- A+

Os sonhos mudam conforme cada etapa da vida. Mas há algo em comum nos objetivos de morar sozinho, estudar no exterior, comprar a casa própria ou conquistar uma aposentadoria tranquila. Ter uma reserva financeira serve como um atalho para a realização de todos eles.

Você pode saber disso na teoria, mas não colocá-la em prática. É o que acontece com a maioria dos brasileiros. Segundo a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), apenas 30% dos brasileiros poupa dinheiro – mesmo percentual que, segundo o SPC Brasil, consegue realizar sonhos.

Homem estabelece reserva financeira

Poupar é importante não só para realizar sonhos, como estar preparado para imprevistos. Foto: Shuttestock

A organização da reserva financeira

Metas

Jó Adriano da Cruz, educador financeiro da DSOP, entende que estabelecer objetivos é fundamental para criar uma reserva financeira satisfatória e indica que eles se dividam em curto, médio e longo prazo. “O ideal é que se inclua essas metas simultâneas de poupança ao orçamento”, aconselha.

Ao traçar e delimitar objetivos, o especialista afirma ser possível saber também o que é preciso fazer para chegar lá e quanto custa para atingir as metas.

Prazos

Para cada objetivo, é importante saber quanto ele custa, defende Cruz. A partir daí, se estabelece um prazo para a realização. “Feito isso, basta dividir o custo pelo número de meses que falta para realizá-lo que se chegará à quantia mensal que deverá ser guardada para esse fim”, explica.

Imprevistos

Quando o objetivo é ter uma reserva financeira como segurança para um possível imprevisto futuro, a meta final deve ser calculada com base no valor do salário ganho pela pessoa ou na renda mensal da família.

“As pessoas que querem guardar uma quantia para sua segurança financeira, o ideal é seja um montante que represente de 6 a 12 meses o seu ganho mensal”, recomenda o educador.

Para estabelecer o valor mensal que deve ser reservado do salário familiar, Cruz sugere que o cálculo considere a renda dos componentes da casa. “Recomenda-se que essa economia seja de no mínimo 10%, mas quanto maior for esse percentual, o fator tempo para realização vai sendo abreviado”, pondera.

Você vai se interessar por:

Saiba por que fazer uma reserva de emergência

Alcançar objetivos de vida depende de economia e planejamento financeiro

Veja 5 dicas para manter a sua organização financeira

O hábito de fazer reserva financeira

Para o educador financeiro, em momentos de instabilidade econômica, como o atual no Brasil, construir uma reserva é uma maneira de sentir-se mais seguro para driblar as situações negativas. “Ser previdente e ter uma reserva adicional é muito importante na hora de enfrentar dificuldades”, afirma.

Ele diz ainda que a reserva financeira precisa ser uma decisão de comum acordo entre os membros do núcleo familiar e sugere uma reunião para estabelecer sonhos individuais e coletivos, definindo um objetivo claro que recompense o novo hábito de economizar. “No começo, pode parecer esforço, mas se transformará um tranquilo hábito”, indica.

Cruz defende que essa construção em torno da reserva financeira seja feita com base na ideia de que, quanto mais dinheiro é guardado, mais próximo estará de realizar seu sonho.

“Quando se tem os objetivos claros estabelecidos e entende-se por priorizar esses sonhos, a euforia de poupar não se torna apenas inicial”, conclui o especialista, reforçando a ideia de que, a cada mês, o interesse se renova.

 

Gostou das dicas para ter uma reserva financeira? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças