Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Conheça o Chariot for Women, um Uber só para elas

A- A+

A segmentação de mercado, por vezes, se coloca como alternativa para oferecer um diferencial capaz de vencer a concorrência. Na área de aplicativos de transporte, não é diferente. E o Uber acaba de ganhar um rival, digamos, mais “cor de rosa”. O Chariot for Women foi lançado nos Estados Unidos como um app voltado ao público feminino.

O serviço oferecido é o mesmo, o de caronas remuneradas, mas foi pensado em detalhes para agradar às mulheres: nos carros da empresa, só elas têm vez – das passageiras às motoristas.

Motorista do Chariot for Women

Apenas mulheres nos carros do serviço é um dos diferenciais propostos pelo app. Foto: iStock, Getty Images

Diferenciais do Chariot for Women

Chariot for WomenCuriosamente, o Chariot for Women foi criado por um homem. Michael Pelletz, um ex-motorista do Uber, lançou o serviço em Boston, no início de abril, com o objetivo de atender mulheres, tendo um foco especial na segurança delas.

Além disso, a preocupação do app em fornecer um aplicativo mais seguro se estende também às crianças – outro diferencial do Chariot -, se colocando como uma opção para quem quer chamar um carro para passageiros menores de 13 anos.

O mecanismo de verificação de segurança do app envolve o cadastro dos dados pessoais e do smartphone de cada usuário, a fim de que seja gerado um código de autenticação em cada corrida solicitada.

Quando o carro chega, passageiro e motorista devem conferir se os códigos combinam. Só após essa verificação, a passageira é liberada para entrar no carro. Além disso, cada motorista do Chariot For Women deve passar por uma checagem de antecedentes criminais.

A criação desse “Uber para mulheres” não se dá por acaso. Segundo dados divulgados em março pelo site norte-americano Buzzfeed, mais de 6 mil casos de denúncias de assédio e violência sexual a mulheres foram ligados ao Uber – em contraponto, o aplicativo se manifestou afirmando que o número era “exagerado”. Para a companhia, os números reais são de 170 casos de assédio e 5 de estupro.

Para tentar controlar o dano feito pelas acusações, a empresa divulgou no ano passado que liberaria no aplicativo a opção por mulheres ao volante, assim como trabalharia para aumentar o número de condutoras do sexo feminino. Entretanto, ainda não é possível selecionar motoristas mulheres no Uber, só mesmo no Chariot For Women.

Você vai se interessar por:

Onde tem Chariot For Women

Atualmente, o serviço inovador só está presente no estado de Massachussets, atendendo à capital, Boston, e cidades próximas. Segundo afirmaram os criadores do produto ao site TechCrunch, ele deve ser lançado em outros estados americanos nos próximos meses. Mas não há previsão de chegada do app ao Brasil.

Para o criador do serviço, o plano é que outras empresas do ramo também dediquem serviços especiais para aumentar a segurança do público feminino e conscientizar a população.

“Nosso objetivo é que em cinco anos, situações como essa (assédio a mulheres) não sejam mais um problema. Queremos que outras companhias de compartilhamento de caronas sigam nossos passos. Atualmente, não temos essa segurança”, afirmou Pelletz ao TechCrunch.

 

O que achou do Chariot For Women? Deixe seu comentário!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria