Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Conheça as regras e os custos para a prática do polo aquático

A- A+

Esporte ainda pouco praticado no país (segundo o Atlas do Esporte no Brasil, não está nem entre as 15 primeiras opções de preferência nacional), o polo aquático pode trazer diversos benefícios à sua saúde.

Para se ter uma ideia, em uma partida oficial, o atleta nada o equivalente a cinco quilômetros. Além da diversão e da ajuda contra o sedentarismo, a modalidade pode ser praticada sem representar grandes custos mensais para o seu orçamento.  

De origem indiana, o polo aquático tem influências do polo equestre, do rugby e do futebol. Antes de virar modalidade olímpica, o “futebol aquático”, como era conhecido na origem, teve a primeira partida oficial disputada em 1876.

Somente 35 anos depois, em 1911, que o esporte passou a fazer parte das Olimpíadas. Atualmente, ele é coordenado em âmbito mundial pela Federação Internacional de Natação (Fina).

Os lugares ideais para pratica do esporte são os clubes e as universidades.

Sunga e touca compõem o uniforme dos atletas de polo aquático. Foto: iStock, Getty Images

Principais regras do polo aquático

No polo aquático, cada um dos dois times entra com sete jogadores – seis de linha mais o goleiro -, em um piscina que deve medir 30m x 20m. A partida é disputada em quatro tempos de oito minutos cada.

O jogo inicia com todos os atletas próximos aos seus gols e com a bola no centro da piscina. Após a autorização do árbitro, todos nadam em direção à bola. Para cada ataque, o time tem até 30 segundos para finalizar as jogadas. Caso expire o tempo, a posse vai para equipe adversária.

O esporte conta também com alguns proibições. Os jogadores de linha, por exemplo, não podem segurar ou conduzir a bola com as duas mãos, nem tocar o fundo ou a borda da piscina. Além disso, é considerado ilegal afundar a bola e empurrar o adversário.

Caso alguma dessas infrações seja cometida, o atleta pode ficar fora da partida por 20 segundos. Três faltas o eliminam do jogo. As regras constam em livro oficial da Fina.

Você vai se interessar por:

Roupas para esporte devem prezar pelo conforto

Conheça o badminton, esporte que trouxe três medalhas do Pan 2015

Stand up paddle: conheça o esporte e descubra como praticar

Quanto custa praticar o polo aquático

Após conhecer um pouco mais sobre as regras do polo aquático, fica mais fácil praticá-lo. Para jogar, você precisa do traje adequado. Além da sunga, é necessário a compra de uma touca própria para o esporte.

Ao contrário da touca usada na natação, ela deve conter protetor de ouvido maleável e precisa ser prendida abaixo do queixo. O produto pode ser encontrada em lojas especializadas em artigos esportivos pelo preço médio de R$ 60,00.

Os lugares ideais para prática do esporte são os clubes e as universidades. No Rio de Janeiro, o Tijuca Tênis Clube oferece aulas para sócios e não sócios de segunda a sexta feira, em diferentes faixas de idade. O valor da mensalidade é de R$ 58,00 para membros e R$117,00 para não filiados.

No Rio Grande do Sul, nas piscinas da Pontifícia Universidade Católica (PUCRS), também é possível praticar o esporte aquático. Com aulas quatro vezes por semana, os sócios podem dar suas braçadas ao custo de R$ 141,00 por mês. Para os não filiados, o valor é de R$ 168,00.

 

Interessado no polo aquático? Deixe seu comentário.

melhor lugar para trabalhar
Já sabe o que fazer quando terminar a faculdade
Cuidando das finanças no lar
Fazendo o controle de finanças na prática
Vai devolver bem financiado
Aprendendo como transferir licença do Office