Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Conheça as diferenças entre o casamento religioso e o civil

A- A+

Realizar um casamento religioso e poder entrar na igreja em um longo tapete vermelho ainda é o sonho de muitos casais, mas não garante que a união seja válida do ponto de vista legal.

A confusão é comum, mas também pode render problemas de última hora. Para não errar, confira as dicas de Elza Maria Bastos da Cunha, CEO do site Casamento Civil, que ensina todos os cuidados para garantir que tudo saia conforme o planejado.

Realizar um casamento religioso é sonho de muitos.

No Brasil, os casamentos religioso e civil podem ser realizados ao mesmo tempo. Foto: iStock, Getty Images

Casamento religioso pode ter efeito civil

Enquanto uma cerimônia civil é realizada pelo juiz de paz, normalmente no próprio cartório, a religiosa ocorre fora desse espaço e conta com a presença de um celebrante da religião do casal.

Ainda que essa seja a regra geral, há exceções. Você já ouviu falar do casamento religioso com efeito civil? Conforme explica Elza, ele é celebrado fora do cartório e, ao invés do juiz de paz, quem comanda a cerimônia é a autoridade religiosa.

Concluída a celebração, os noivos não recebem uma certidão de casamento. Ao invés disso, contam com um termo de casamento, que ainda precisa ser levado até um cartório para registro. Só assim a união é oficializada.

Mas vale lembrar que é preciso dar entrada no pedido com alguns meses antecedência (no mínimo 30 dias e no máximo 60 dias), pois pode levar certo tempo até que seja verificada a presença de impedimentos legais que possam invalidar a união.

Documentação do casamento religioso varia

Os documentos exigidos para que a celebração ocorra podem variar de uma religião para a outra. Ou seja, vale conversar com o responsável pelas cerimônias na sua comunidade e acertar todos os detalhes. Na Católica, por exemplo, é comum a cobrança de uma taxa para o uso da igreja escolhida.

Para casamentos realizados em chácaras e salões de festas, é preciso verificar se há algum celebrante que possa ir até o local, e também se é necessário algum cuidado extra.

Na maioria dos casos, os documentos básicos são as identidades dos noivos e dos padrinhos e a certidão de nascimento do casal. O protocolo de processo civil, às vezes pedido, pode ser deixado de lado nos casos em que o casamento religioso é realizado antes do civil.

Você vai se interessar por:

Documentos do casamento civil

Já para a cerimônia legal, a variação nos documentos pode acontecer de acordo com o histórico do casal. Para os solteiros, vale a mesma documentação básica utilizada no religioso, lembra Elza.

Para divorciados, é preciso, além da identidade dos noivos, também a certidão de casamento com averbação de divórcio.

Entre os viúvos, os documentos adicionais incluem a certidão de casamento do primeiro matrimônio e a certidão de óbito do cônjuge falecido.

 

Gostou das dicas sobre o casamento religioso? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria