Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Conheça 4 tipos de gaps e sua influência no valor de uma ação

A- A+

Investir na Bolsa de Valores em curto e médio prazos é muito diferente de apostar em ações de uma empresa sobre a qual há uma boa expectativa de crescimento nos próximos anos. Em operações nas quais se almeja obter os rendimentos antes disso, identificar os tipos de gaps está entre os conhecimentos necessários para ter sucesso.

A visualização de gaps acontece na análise técnica do investimento, quando o investidor observa o gráfico com a variação do preço e do volume de compras de determinada ação ao longo dos dias. Para entendê-los, é necessário compreender os gráficos de candlestick.

Gráfico mostra tipos de gaps

Diferentes tipos de gaps podem ser identificados em gráficos de candlestick. Foto: iStock, Getty Images

O que são os gaps

Enquanto as variações em longo prazo do preço de uma ação refletem principalmente a saúde ou aceitação da empresa no mercado, as variações diárias, que day traders e swing traders (investidores de curto prazo) monitoram para realizar suas operações são muito influenciadas pela oferta e procura.

Ou seja, se no momento muitas pessoas estão querendo comprar a ação, seu preço sobre, e se mais pessoas querem vender, o preço cai. Mas pode acontecer também de o preço variar em um período no qual não houve negociação de ativos, entre o fechamento de uma sessão da Bolsa de Valores e a sessão seguinte.

O motivo é, geralmente, algum evento que causou uma nova expectativa nos investidores, aumentando as suas ordens de compra ou de venda antes mesmo da abertura do mercado,  

Quando isso acontece, o gráfico da análise técnica mostra um gap, ou um espaço em branco, representando o período que nenhuma ação foi comprada ou vendida. Assim, o preço da ação sobe acima do máximo do período anterior, ou cai abaixo do mínimo.

Principais tipos de gaps

Quando em evento desses acontece, o investidor precisa analisar o gráfico e identificar de qual dos tipos de gaps se trata. As categorias são:

Gap comum

O gap comum acontece normalmente em uma faixa de congestão, quando não há, no momento, tendência de alta ou baixa. Ele não é causado por um evento importante e costuma ser fechado rapidamente. Isso quer dizer que não demora muito para o preço do ativo voltar ao normal.

Gap de fuga

O gap de fuga (ou quebra, ou rompimento) acontece quando uma faixa de congestão é quebrada. Ou seja, indica que uma tendência de queda ou alta iniciou. Assim, o preço no início do gap passa a ser um novo ponto de suporte ou resistência.

Gap de medida

Também chamado de gap de continuidade, é quando a ação está em uma tendência de alta ou queda e ocorre uma oscilação que foge ao gráfico da projeção. Ele indica o provável ponto no qual o preço da ação pode chegar ao fim do gap.

Gap de exaustão

Por fim, o gap de exaustão acontece quando determinada tendência, seja de alta ou baixa, está acabando. Assim que a tendência – geralmente acentuada – é revertida, o gap de exaustão é rapidamente fechado.

Bem, agora você já conhece os tipos de gaps, mas consegue identificá-los no gráfico logo que eles se manifestam? Esse é o grande desafio. Quase sempre um gap é fechado, mais cedo ou mais tarde – eis a grande oportunidade para os investidores.

Você vai se interessar por:

Segurança para você e sua família

Mais do que estar com suas finanças protegidas, manter a segurança da sua família é a melhor cobertura. Com o Seguro de Vida Plus, você protege seus beneficiários em caso de morte e morte acidental e ainda conta com auxílio funeral. Entre em contato com Central de Relacionamento – Parceria Seguros Vivo e contrate o seu.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou de saber mais sobre os diferentes tipos de gaps? Compartilhe as dicas!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Taxa para investir em ações
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez