Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Confira dicas para contratar um guia de turismo em seu passeio

A- A+

O guia de turismo é a pessoa mais indicada para orientar você em uma viagem ou passeio. Além de conhecer as melhores opções de roteiro, ele também permite conhecer mais a fundo a história de cada lugar.

Mas, na hora de contratar esses profissional, você sabe quais características levar em conta? Como a profissão é regulamenta por lei, há algumas regras que o guia precisa seguir e que oferecem mais confiabilidade ao serviço prestado ao público.

Requisitos de um guia de turismo

De acordo com a Associação Brasileira dos Guias de Turismo (ABGTUR), todo guia de turismo deve estar cadastrado no Ministério do Turismo. Para que a credencial seja emitida, é requisito ainda que o profissional tenha curso específico na área, ministrado pelo Senac.

No crachá, que deve ser utilizado durante todas as visitas, deve constar o nome, o número do cadastro, os idiomas falados, o prazo de validade da credencial e ainda a categoria em que ele é especializado. Na hora de contratar os serviços, a dica da ABGTUR é verificar se o guia está regularizado e apto a trabalhar.

O guia de turismo é o profissional especializado para oferecer a você todas as informações sobre os destinos turísticos. Foto: iStock, Getty Images

O guia de turismo é o profissional especializado para oferecer a você todas as informações sobre os destinos turísticos. Foto: iStock, Getty Images

Tipos de guia de turismo

Embora nem todo mundo saiba, nem todo o guia de turismo pode realizar as mesmas visitas. É a partir da sua formação e das atividades que ele desempenha que ele é cadastrado no Ministério do Turismo em quatro categorias diferentes:

– Guia regional: suas atividades permitem que ele faça a recepção, traslado, acompanhamento, prestação de informações e assistência ao turista, mas apenas em roteiros locais ou intermunicipais da cidade em que está cadastrado

– Guia de excursão nacional: pode acompanhar e oferece assistência aos visitantes durante todo o percurso, seja ele de âmbito nacional ou mesmo na América do Sul. Em nome da agência de turismo contratada, ele assume todas as atribuições de origem técnica e administrativa

– Guia de excursão internacional: possui as mesmas atribuições que o guia de excursão nacional, mas agora com abrangência aos demais países do mundo

– Guia especializado em atrativo turístico: ele é o profissional especializado para oferecer informações técnicas e especializadas, seja sobre a parte histórica de uma cidade ou mesmo de seus atrativos naturais. Sua formação permite atuar no estado em que sua credencial foi registrada.

Gostou das dicas para contratar um guia de turismo para a sua viagem? Compartilhe!

organizar a mala
esconder gastos
free shop
quanto gastar na europa por dia
Viajar sozinho pelo Brasil
Seguro de saúde para viagem internacional