Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Confira cinco dicas para evitar gastos desnecessários durante obras

A- A+

Quem já fez uma reforma em casa sabe o quanto é difícil não estourar o orçamento durante as obras. Muitas vezes, isso acontece porque você acha que está economizando, mas lá na frente acaba gastando mais. É o famoso “barato que sai caro”.

Para ajudar nessa equação, a arquiteta e urbanista Fernanda Schaan, que faz parte da diretoria da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea) no Rio Grande do Sul, ensina cinco medidas que você pode tomar para evitar gastos desnecessários debaixo do seu teto.

obras

Contratar um profissional para cuidar da obra é essencial. Foto: iStock, by Getty Images

Veja cinco dicas para economizar em obras

  1. Defina quanto quer ou pode gastar

A primeira pergunta que deve ser feita ao iniciar uma obra é quanto você dispõe de dinheiro para investir. Estabeleça um teto e tenha um controle financeiro periódico durante a execução das obras, de preferência mensal, para saber exatamente o que ainda resta do seu orçamento para gastar. Esse controle permitirá que você faça adequações no decorrer da obra, para não chegar ao final cheio de dívidas, ou pior, ter de interromper a reforma por falta de dinheiro.

  1. Contrate um profissional para tocar o projeto

O erro mais comum de quem pensa estar economizando é não contratar um profissional, seja arquiteto ou engenheiro, para tocar as obras desde o começo. Não raro, lá na frente, quando a obra já está com algum problema, a pessoa acaba buscando um profissional especializado para resolver, e aí os custos com ele e com a reforma em si acabam sendo mais elevados.

“O profissional tem uma visão mais abrangente dos custos de uma obra. É ele quem vai conseguir fazer um orçamento adequado ao recurso disponível para atender ao resultado estético e funcional desejado pelo cliente”, destaca Fernanda.

  1. Faça o máximo de instalações durante a obra

Mesmo que você não esteja pensando em comprar um ar condicionado por enquanto, aproveite que a obra está em andamento para já deixar a espera de instalação pronta. O mesmo vale para instalações elétricas para luminárias ou tomadas, bem como esperas hidráulicas para eletrodomésticos.

O investimento de agora resultará em economia logo adiante porque o custo de mão-de-obra que você teria para contratar um hidráulico ou eletricista de forma avulsa depois certamente será mais alto do que aproveitando o trabalho da empreiteira durante a obra.

  1. Opte por materiais que exijam menos manutenção

Na hora de escolher acabamentos e esquadrias, pense no custo a longo prazo do material que você está comprando. Esquadrias de madeira, por exemplo, são bem mais baratas que as de PVC, porém exigem pintura e manutenção permanente, o que as esquadrias de PVC não exigem.

“Na escolha de materiais para revestimentos e acabamentos é onde mais se revelam as falsas economias de uma obra”, alerta a arquiteta.

Fernanda destaca também que nem sempre o mais caro é o melhor. Existem materiais de menor custo com boa qualidade.

  1. Faça contratos de mão-de-obra por conclusão de serviço

Em geral, quem acaba levando a culpa pelos gastos além do previsto nas obras é a mão-de-obra. Isso acontece porque os empreiteiros recebem, normalmente, por tempo de trabalho. Vem daí a fama de “fazer corpo mole” para a obra demorar mais para que eles possam ganhar mais.

A arquiteta Fernanda destaca que nem sempre a demora é culpa do empreiteiro, principalmente na fase final da obra, quando você depende de mais de um fornecedor para fazer os acabamentos.

Uma saída para equilibrar os gastos com mão-de-obra é fazer contratos por conclusão de serviço, além do pagamento semanal ou mensal. Por exemplo: você fixa um valor semanal para o empreiteiro e define etapas a serem entregues, quando cada fase é concluída, ele recebe o valor correspondente.

Segurança para sua família

Clientes Vivo podem contratar seguro residencial que garante, entre outras coberturas, proteção contra incêndio, raio e explosão. O seguro cobre ainda prejuízos decorrentes de roubo ou furto qualificado, de problemas causados por danos elétricos e Responsabilidade Civil Familiar.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Gostou das dicas de obras? Deixe seu comentário.

Comprar casas em Orlando é opção
Como é morar no campo
Trabalhando na reforma de casas antigas
Como escolher corretora para Tesouro Direto
Uso de LED no projeto de iluminação residencial
Reaproveitamento da água do chuveiro