Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Confira 7 dicas da Caixa para se proteger de fraudes em boletos

A- A+

Transações financeiras exigem cuidado, principalmente quando o valor envolvido é alto. Desde o roubo do dinheiro com o qual você pretendia pagar a conta até fraudes em boletos bancários, você pode ser alvo de ações criminosas por toda parte e é preciso saber como se proteger.

Para disseminar informações relacionadas à prevenção de golpes financeiros, a Caixa Econômica Federal divulga uma relação de sete dicas simples de adotar no seu dia a dia.

Tome cuidado com fraudes em boletos bancários.

Ao imprimir um boleto, tenha atenção especial aos detalhes, como números. Foto: iStock, Getty Images

Como evitar fraudes em boletos

Para garantir que os clientes não sejam pegos nas fraudes em boletos bancários, os bancos criam seus mecanismos de alerta e suas próprias listas de cuidados básicos. É o caso da Caixa Econômica Federal, que ensina como verificar os documentos antes do pagamento. Confira sete dicas de segurança da instituição:

Verifique a marca

Todos os documentos de pagamento emitidos pelas instituições bancárias levam a marca da empresa, que é inalterável. Ela fica localizada na parte superior do título.

Quando você receber um arquivo ou o documento impresso, verifique se a logomarca é idêntica à utilizada pelo banco nos demais documentos, como no seu cartão. Se não for, você foi alvo de um esquema de fraudes em boletos bancários.

Confira os números

Os boletos emitidos por cada banco são identificados pelos números utilizados em seus dados. A linha digitável e o código da instituição, o código de compensação bancáriasão iniciados por números iguais e são sempre os mesmos para todos os títulos.

No caso da Caixa, o número de identificação é o 104. Segundo a Febraban, o código do Banco do Brasil é 001, do Bradesco 237, do Santander 033, do HSBC 399 e do Itaú 341.

Instale um antivírus

A Caixa também indica que você mantenha atualizado o antivírus do seu computador. Malwares que já tenham se instalado anteriormente ou que possam estar escondidos no arquivo fraudulento podem acabar roubando suas informações pessoais.

Não utilizar computadores públicos ou compartilhados para abrir ou gerar esses arquivos também é uma dica para não se tornar uma vítima das fraudes em boletos.

Acesse o site diretamente

Para a Caixa, é importante que você conheça o endereço eletrônico do site do banco que utiliza e acesse a página somente através dele. Não procure pelo nome do banco através do buscador. Você pode acabar acessando páginas falsas, fornecendo informações pessoais ou realizando pagamentos para outras pessoas, que não as que realmente devem ser pagas.

Compare os boletos

A comparação entre o boleto que chegou na sua casa ou que você recebeu por e-mail, com os boletos que você já recebeu e pagou anteriormente é uma dica da Caixa. É uma maneira mais simples de reconhecer se as informações coincidem e de garantir que as fraudes em boletos não acabem prejudicando você.

Observe erros

Se, ao receber o boleto, você perceber que há falhas na impressão, que a tinta está borrada ou manchada, que o papel é de má qualidade ou que há erros de português nas informações que estão impressas no documento, desconfie.

Estabeleça contato

Se você estiver em dúvida sobre a validade e a veracidade do boleto que recebeu, entre em contato com a empresa e garanta que há mesmo alguma dívida a ser paga. Caso haja, confira as informações do documento recebido com as que a empresa possui em seu sistema. Se elas não forem iguais, não pague o boleto e solicite a reposição.

Você vai se interessar por

Estatísticas de fraudes em boletos

A Federação Brasileira de Bancos (Ferbraban) lançou em 2008 um estudo que analisa os gastos realizados pelas instituições com sistemas de segurança. O valor estimado chega a R$ 1,5 milhão.

Apesar de todo o investimento, as fraudes em boletos e documentos continuam ocorrendo, principalmente na internet, meio que já fez 14% dos brasileiros vítimas de golpes, segundo a MCSI da Microsoft, divulgada em 2014.

 

Gosta de informações sobre segurança bancária? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

O controle financeiro pessoal e o futebol
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez
Opção para investir em commodities