Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Confira 4 dicas para guardar dinheiro para o futuro

A- A+

Embora guardar dinheiro não seja tarefa fácil para muitas pessoas, é o melhor modo de conseguir realizar sonhos como comprar um carro novo, o apartamento ideal e mesmo viajar com frequência. Poupar parte do salário exige organização financeira e capacidade de economizar. Então, se essa é a sua maior dificuldade, saiba que, mudando alguns hábitos, é possível vislumbrar um futuro com mais possibilidades.

Guardar dinheiro exige planejamento. Foto: iStock, Getty Images

Guardar dinheiro exige planejamento. Foto: iStock, Getty Images

Descubra como guardar dinheiro

1. Registre todos os seus gastos

Para quem quer economizar, o primeiro passo é sempre o mesmo: planejamento financeiro. Sem saber exatamente o quanto você gasta com cada despesa, é difícil mensurar o que pode ser diminuído ou cortado.

Para ajudar a controlar o seu orçamento pessoal, o Banco Central indica que todas as despesas devem ser anotadas, o que deve se tornar um hábito. Basta registrar o valor, onde ele foi gasto e qual foi a forma de pagamento. Se preferir, utilize planilhas automáticas, em que basta inserir os números para que eles sejam calculados.

2. Faça uma poupança mensal

A forma mais efetiva de guardar dinheiro é fazer uma conta poupança e depositar, mensalmente, um valor determinado. De acordo com o educador financeiro Conrado Navarro, ela é especialmente indicada para casos em o objetivo é poupar para uso em períodos ou datas determinadas. Mas ele também alerta que o seu rendimento é pequeno.

Se você acha difícil economizar, pois no final do mês não sobra nada, encare a poupança como uma das outras despesas que você têm que pagar. No dia em que receber o salário, já separe o valor que quer guardar e deposite. Pense que essa é mais uma conta que tem vencimento e não pode deixar de ser quitada. Outra dica é programar transferências automáticas da sua conta bancária para a conta poupança, por exemplo. Com isso, você nem terá chances de gastar a quantia com algum outros gastos.

3. Estabeleça metas

É importante que você estabeleça objetivos para aquele dinheiro que está sendo guardado, isso ajuda a manter o foco.  O educador financeiro Pedro Braggio ensina que é importante definir o que você quer conquistar em curto, médio e longo prazo.

Depois, é preciso calcular qual o valor será necessário e por quanto tempo será preciso juntar o dinheiro. Mas fique atento, esse dinheiro não deve ser o mesmo que você guarda para emergências, como despesas médicas, por exemplo.

4. Diminua os gastos fixos e dívidas

Guardar dinheiro também pode exigir sacrifícios, por isso esteja preparado para poupar. Você pode não se dar conta, mas o cafezinho ou aquela garrafa de água que você compra todo dia, por exemplo, pode representar mais de R$ 50 por mês, ou R$ 600 por ano. Economias como essa podem ser determinantes para economizar.

Diminuir o número de canais da TV por assinatura, sair menos para almoçar e utilizar aparelhos elétricos com eficiência energética mais alta também são boas formas de poupar o dinheiro e fazer com que sobre o suficiente para realizar seus objetivos.

Crédito antecipado

O crédito do seu celular acaba e você precisa gastar mais dinheiro para fazer uma recarga, porque não pode esperar até o saldo chegar novamente. A situação pode ser comum, mas tem solução. Clientes Vivo de planos pré-pago e controle que forem pegos de surpresa, sem crédito, podem solicitar a antecipação da próxima recarga. Com o Crédito Antecipado Voz, você tem liberados R$ 3 da próxima recarga para serem usados a qualquer momento em que você precisar.

> Crédito Antecipado de Voz: Garanta R$ 3 de crédito até a próxima recarga do celular pré-pago

Você também está pensando em guardar dinheiro? Deixe um comentário!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Empréstimo ou financiamento