Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Confira 5 dicas para realizar uma viagem econômica

A- A+

Você já está planejando as suas próximas férias, mas quer uma viagem econômica, que não pese no seu orçamento? Com planejamento e alguns cuidados, é possível viajar até mesmo para outros países com valores mais baixos e ainda assim aproveitar as opções que o seu destino tem a oferecer.

Guia da viagem econômica

1. Planejamento e antecedência

Para quem quer economizar, planejamento é palavra de ordem e deve estar atrelado com pesquisas prévias. Não é à toa que a supervisora para a Região Sul da agência CI, Ana Flora Bestetti, alerta que comprar a passagem com meses de antecedência pode render bons descontos.

Ela exemplifica que, com a compra seis meses antes, é possível ir à Nova Zelândia por US$ 1,3 mil. Mais perto, este valor salta para US$ 1,7 mil. Isso ocorre porque as companhias aéreas sempre cobram menos nos primeiros lotes vendidos para cada voo.

Antes de efetuar a compra, não hesite em pesquisar na internet pelas melhores ofertas dos comparadores de preços (como o Vivo Compras), tanto para acomodação quanto para passagens. Mas não se detenha também a isso. Consulte ainda o preço do transporte público, das refeições e dos passeios.

viagem econômica

Mesmo com pouco dinheiro, é possível aproveitar a viagem. Foto: iStock, Getty Images

2. Passagens

Além de comprar com antecedência, outra dica para economizar é viajar na baixa estação, quando as tarifas já são menores. Quer preços ainda menores? Verifique as milhas acumuladas com cartão de crédito, pois elas podem ser trocadas em programas de fidelidade de passagens aéreas. Muitas vezes, o abatimento é apenas parcial, mas ajuda.

3. Acomodação

Poupar na acomodação pode ser o grande segredo para se fazer uma viagem econômica. Primeiro de tudo, decida se você precisa de todo o conforto oferecido pelas grandes redes de hotéis. Caso não se importe com uma hospedagem mais simples, os albergues podem ser uma solução barata.

O coordenador do Guia do Turista Brasileiro e escritor de diversos livros sobre turismo, Lúcio Martins Rodrigues, destaca que eles costumam ser limpos, numerosos e existem em quase todas as grandes cuidades aquelas com atrativos turísticos. Mas, antes de fechar a reserva, ele indica buscar fotos e informações sobre os serviços do local, pois alguns estabelecimentos permanecem com os dormitórios fechados durante o dia.

4. Despesas diárias

As despesas diárias também precisam entrar nas contas do planejamento para uma viagem econômica. Rodrigues sugere que você não almoce e jante todos os dias em restaurantes. Ao invés disso, pode valer a penas procurar lanches servidos em quiosques ou mesmo passar em um mercado para comprar alimentos.

Para se locomover, evite ao máximo andar de táxi  e prefira o transporte público. Se você for ficar alguns dias na mesma cidade, consulte sobre passes semanais e integrados. Caminhar também é uma boa opção, mas lembre de levar calçados confortáveis.

5. Taxas

Mesmo para os mais econômicos, as viagens sempre acabam rendendo algumas compras. No exterior, é preciso estar atento às taxas cobradas, que podem estar incluídas ou não no preço da mercadoria adquirida. Para evitar que você perca dinheiro, Rodrigues deixa uma dica: em diversos países, os turistas podem obter a restituição do imposto cobrado.

Ele explica que é preciso apresentar, no caixa da loja, o passaporte e preencher um formulário, que deverá ser apresentado na alfândega do aeroporto. A nota fiscal de compra também deve ser guardada. Em alguns países, o valor é devolvido ainda no aeroporto e, em outros, encaminhado pelo correio.

Você também está pensando em fazer uma viagem econômica? Deixe um comentário!

viagem econômica para a Disney
como economizar na limpeza
o que fazer com as crianças
lareira em apartamento
parcelar festa de casamento
parcelar viagens no cartão de crédito