Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Compras por impulso podem gerar arrependimento

A- A+

Uma ida despretensiosa ao shopping e, em poucos minutos, o que era para ser um simples passeio se transforma em parcelas intermináveis para pagar no cartão de crédito. A descrição parece familiar? De acordo com pesquisa realizada no ano passado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), seis em cada dez consumidores já demonstraram arrependimento depois de uma compra por impulso.

Ainda segundo a pesquisa, a maioria dos entrevistados (60,1%) afirma que só consomem sem realmente precisar quando o orçamento permite. Mas essa nem sempre é a realidade e às vezes fica difícil manter o orçamento em dia.

Compras e arrependimento

Sentir a vontade de comprar uma roupa nova ou mesmo mudar algum item de decoração da cada de vez em quando é algo normal. Afinal de contas, conforme explica Natacha Barbosa, psicóloga analítico-comportamental, vivemos em um mundo capitalista em que atitudes como essa são incentivadas. O limite é o autocontrole que cada um consegue estabelecer.

“A pessoa pode aceitar o erro, analisar e medir as consequências nas próximas vezes que estiver na loja. Contudo, se o indivíduo tem um comportamento recorrente de gastar e se arrepender, ou se culpar, deve-se considerar um tratamento terapêutico, para que sejam trabalhados os comportamentos relacionados a esse impulso, onde a função é de alívio de ansiedade”, pondera a psicóloga.

Ou seja, quando o comportamento de consumir sem necessidade é algo eventual, a pessoa consegue perceber as consequências que uma compra fora do planejamento pode render. Por outro lado, se ele passa a ser uma compulsão, a oniomania, controlar os impulsos se torna um desafio dos mais difíceis.

arrependimento

Quando o consumo se torna uma compulsão, é difícil controlar os gastos e ter o controle das finanças . Foto: iStock, Getty Images

A oniomania desperta o arrependimento

A oniomania é um transtorno de personalidade relacionado a uma compulsão, em que o ato de fazer compras se torna um comportamento insaciável, destaca Natacha. Mesmo que o arrependimento e a culpa estejam presentes, eles não são suficientes para impedir o acúmulo de novos produtos.

A psicóloga lembra ainda que é comum perceber que o transtorno aparece associado a outras atitudes de caráter compulsivo, como é o caso do alcoolismo, do tabagismo, dos excessos com atividades físicas ou mesmo na vida sexual.

Para ajudar o paciente a encontrar um equilíbrio e evitar que a oniomania afete a sua rotina, são duas as principais formas de tratamento utilizadas: a partir de acompanhamento psicoterapêutico ou ainda da terapia comportamental. Nos dois casos, o objetivo é trabalhar o autocontrole do paciente e ajudá-lo a compreender suas atitudes.

 Conta pré-paga para se organizar

Quer evitar as compras por impulso e planejar seus gastos antes mesmo de eles acontecerem? Uma alternativa ao cartão de crédito é o Vivo Zuum, que funciona como uma conta pré-paga, em que você só gasta o dinheiro que depositou. Não precisa ter conta em banco e nem comprovar renda.

> Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou das dicas para controlar as compras e evitar o arrependimento? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
como abrir uma academia de ginástica