Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Compras compulsivas estão relacionadas ao endividamento das famílias

A- A+

Sabe aquela comprinha que nem parecia que ia pesar no bolso, aquela feita já no caixa, daquele leite que estava em promoção, mas que na verdade nem precisava, pois você já tinha três caixas em casa? Atitudes como essa, que resultam em compras compulsivas, são responsáveis por grande parte do endividamento das famílias. Saiba como escapar delas.

Compras compulsivas prejudicam o orçamento da família.

Compras compulsivas têm levado brasileiros para listas de negativados. Foto: Shutterstock

Compras compulsivas sujam o nome

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) indicou que 40,1% dos brasileiros que compram por impulso frequentemente estão com o nome sujo. Foram ouvidos 745 pessoas de todas as classes sociais em todas as regiões brasileiras .

Um dos fatores que mais influenciam nesse resultado são as promoções. Elas são responsáveis por 25% das compras, seguidas por preços atrativos (21%) e facilidades de produtos (10%).

Ter tempo para passar no shopping pode ser outro problema: 43,4% dos consumidores compram menos quando dispõem de mais tempo para refletir, levando somente o necessário.

E não se engane: não são apenas as as compras maiores que pesam no orçamento e que são levadas por impulso. A alimentação está bem presente, com pães (42,1%), leite (39,6%), cafés (36,4%) e outros itens. Depois, vem os eletrônicos como celulares (24,8%) e computadores e tablets (21,8%).

Como evitar as compras compulsivas

Conforme José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil e do portal Meu Bolso Feliz, é preciso rever a maneira de lidar com as compras. “Considere desde o barzinho, o restaurante, o pão de queijo, desde as pequenas coisas”, recomenda.

Ele lembra que o peso no bolso varia, pode ser maior para um cidadão e menor para outro, mas tudo conta. Hábito de muitos paulistanos, uma vitamina e um pão de queijo pela manhã, podem representar um gasto diário de R$ 12 a R$ 15. “Esse valor vai fazer falta no ticket no final do mês, e poderia ser evitado se a pessoa tomasse café em casa”, exemplifica Vignoli.

Confira três dicas para evitar as compras compulsivas:

Reveja a maneira de lidar com as compras

Pense bem sobre cada coisa que você vai comprar, se ela realmente é necessária, se você inclusive já não tem e sequer usa.

Adeque seus gastos

Verifique se os seus gastos estão de acordo com o seu padrão financeiro. Talvez seja necessário fazer uma adequação, mas lembre-se que as compras compulsivas valem desde o pequeno item ao produto mais caro.

Procure se controlar

Você deve saber o que tem disponível e, se não tem, não pode gastar a mais. Mesmo que o produto esteja em promoção ou com um preço muito bom, é você quem pode não estar em um bom momento para compras. Pense antes de colocar no carrinho o produto.

Você vai se interessar por:

Proteja o seu nome

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

E você, que medidas adota para fugir das compras compulsivas? Comente!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças