Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Compare 3 modelos de telescópio

A- A+

Após nove anos voando pelo espaço, a sonda espacial New Horizons, lançada pela Nasa, chegará a Plutão em 2015. É a primeira vez que a humanidade chega tão perto do planeta anão, que só pode ser visto da Terra através de um telescópio e não passa de um pequeno ponto de luz. Eventos como esse animam os apaixonados por astronomia e chamam a atenção de novas pessoas para a ciência.

A escolha do telescópio

A astronomia é uma das mais antigas ciências da humanidade. Utilizada para estudar os corpos celestes, como estrelas, cometas e galáxias, ela busca compreender e mensurar a evolução, a formação e o desenvolvimento do Universo. Envolvendo conceitos de física e química, essa é uma das ciências mais complexas. No Brasil, são menos de mil astrônomos formados, segundo a Sociedade Astronômica Brasileira (SAB).

telescopio

O telescópio é o principal instrumento da astronomia. Foto: iStock, by Getty Images

O telescópio é o principal instrumento da astronomia, já que possibilita a observação mais aproximada dos corpos celestes que estão sendo estudados. Tanto para astrônomos formados, quanto para amadores, o objeto garante experiências impressionantes. Com um instrumento de qualidade, é possível ver detalhes da lua ou aproximar a visão de uma estrela.

O detalhe mais importante a respeito de um telescópio é sua abertura, ou seja, o diâmetro de seu elemento óptico principal, seja ele um espelho ou lentes. A abertura do instrumento está ligada diretamente a duas etapas essenciais na observação dos astros: a absorção de luz e potência de resolução da imagem. Quanto maior a abertura, melhor o telescópio, recomenda a SAB.

Não se iluda com o poder de ampliação. Qualquer telescópio pode atingir qualquer nível de ampliação se sua ocular for trocada. A diferença é que em telescópios de pouca abertura, a luz que refletirá sobre a ocular será pouca e a imagem ficará escurecida.

A SAB também não indica a escolha do aparelho pelo tamanho de sua estrutura. Telescópios muito grandes são difíceis de serem posicionados e movimentados.

3 modelos de telescópio

Ao procurar no mercado opções de telescópios para serem comprados, os amantes da astronomia podem encontrar uma diversidade ampla de modelos diferentes. Cada telescópio possui um tipo de relação com a luz, o que muda o seu tamanho, formato e o tipo de imagem que pode ser observada com ele. Alguns corpos celestes não podem ser vistos em todos os tipos de aparelho.

telescopio1Os telescópios refratores são estruturas pequenas, compostas por uma objetiva de espelho primário, que fica no fundo do tubo, e uma ocular que fica em uma das extremidades. Esse espelho recebe a luz captada pela abertura e reflete ela para um espelho secundário, que fica inclinado em um ângulo de 45º ao eixo óptico. Esse espelho envia a imagem para a ocular, que permite a visualização.

Esse tipo de telescópio garante mais nitidez na imagem, pois atinge aberturas maiores. Além de ser mais econômico.

 

 

telescopio2Também conhecidos como lunetas, os telescópios refratores são constituídos por um tubo longo, com uma lente objetiva em uma das extremidades, que realiza a captação da luz. Na outra extremidade, fica a ocular, lente pela qual os astrônomos conseguem observar a imagem captada. Esse tipo de instrumento causa a aberração cromática, um fenômeno que diminui a nitidez da imagem.

 

 

 

 

  • Catadióptricos

Os telescópios catadióptricos são aqueles que misturam o refletor e o refrator. Uma lente objetiva, posicionada na extremidade do telescópio, capta a luz que esta sendo transmitida pelo astro. Essa luz é enviada a um espelho primário, que a reflete para o secundário e este, por sua vez, envia a luz diretamente para a ocular, permitindo a visualização da imagem.

> Vivo Compras: Encontre os melhores preços para telescópio

Gostou das dicas para telescópio? Compartilhe!

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
micro-ondas ou forno elétrico