Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como tornar despesa com farmácia econômica

A- A+

Um gasto que pode pesar e muito no bolso são as despesas com farmácia. Qualquer doença inesperada pode abalar seu orçamento mensal. Quem tem doenças crônicas que exigem medicamentos constantes sofre ainda mais.

Mas, apesar de ser um gasto inevitável, existem maneiras de se economizar com farmácia. Com um pouco de paciência e pesquisa, você pode tornar os gastos com medicamentos mais brandos. Algumas redes de farmácia, por exemplo, oferecem descontos e programa de pontos para usuários cadastrados.

Pesquisa torna farmácia mais econômica

O primeiro passo para tornar a despesa com farmácia mais econômica é mesmo pesquisar. Remédios e medicamentos não são tabelados, então cada rede de farmácia pratica seus próprias preços.

farmacia-economica

Comprar medicamento genéricos representa economia nas contas com farmácia. Foto: iStock, by Getty Images

Pesquisar é então uma boa saída para ter economia maior na farmácia. Sites e aplicativos de celulares e tablets facilitam a vida do consumidor na hora da pesquisa.

O site Consulta Remédios (também disponível na forma de aplicativo para celular com sistema operacional iOS) traz comparativo de preços entre as redes de farmácias, por exemplo. O Mais Preço também oferece serviço semelhante e tem um aplicativo para iOS e Android.

Farmácia econômica: genérico é alternativa

Comprar medicamentos genéricos (aqueles que não trazem marcas de laboratórios, mas possuem o mesmo princípio ativo, dosagem e efeito do original) pode gerar uma economia na farmácia de até 35%.

Os genéricos passam por liberação da própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para comprar o genérico, basta apresentar a receita do medicamento original na farmácia e pedir pelo genérico, vendido por meio do princípio ativo.

Aplicativos e sites informam o princípio ativo para facilitar a compra dos genéricos, caso do Genéricos BR (disponível para iOS).

Farmácia popular é mais econômica

Uma outra opção para tornar a despesa com farmácia mais econômica é trocar a compra de medicamentos nos estabelecimentos comuns pelas chamadas Farmácias Populares.

O Programa Farmácia Popular foi criado pelo governo federal para ampliar o acesso aos medicamentos para as doenças mais comuns entre os cidadãos. Remédios que tratam de hipertensão, dislipidemia, rinite, mal de Parkinson, osteoporose, glaucoma entram na lista de descontos.

Contraceptivos e fraldas geriátricas também estão entre os pouco mais de 110 medicamentos e produtos disponíveis a preços de custo que podem representar uma redução de até 90% do valor do mercado.

Além da própria rede de Farmácias Populares, o programa tem parceria com farmácias e drogarias da rede privada. Para adquirir os medicamentos, o usuário precisa apenas apresentar documento com foto juntamente com a receita médica ou odontológica.

Em caso de algumas doenças, como diabetes, tuberculose, asma, malária, meningite, AIDS, os remédios podem ser solicitados gratuitamente.

Amostra grátis é outra alternativa

Em alguns casos, quando o médico passa o medicamento em regime de teste, uma boa opção para gerar economia na farmácia é solicitar amostras grátis.

Várias vezes, em caso de medicação continua, os testes de remédios são necessários para verificação de alergias e mesmo qual princípio ativo é o mais adequado ao organismo do paciente. As amostras grátis são válidas para não gerar desperdício de medicamentos em virtude de eventuais mudanças.

Gostou das dicas de farmácia econômica? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

como abrir uma academia de ginástica
como montar uma drograria
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira
como montar uma loja de produtos orgânicos
melhores universidades do brasil