Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como tirar uma empresa do vermelho em 5 passos

A- A+

Pode acontecer por um aumento no preço da matéria-prima, pelo concorrente que lançou uma tecnologia melhor, por falhas de gestão e tantos outros motivos. Mas quando as finanças do negócio estão mal, uma coisa é certa: é preciso tomar uma atitude. E você, sabe como tirar uma empresa do vermelho?

Acompanhando o fluxo de caixa

Se até agora você tem levado as finanças da sua empresa de qualquer maneira, eis uma boa hora para começar a entender mais sobre o assunto. Não há como tirar uma empresa do vermelho sem saber fazer o fluxo de caixa da companhia, ou seja, um balanço do que vai entrar e sair no caixa nos próximos meses.

Na realidade, essa é uma prática fundamental não apenas para as empresas que estão numa pior, mas sim para todas elas. Você precisa organizar o pagamento aos fornecedores de acordo com a sua previsão de venda ou revenda dos produtos aos clientes.

É possível enxergar no fluxo de caixa, por exemplo, que você oferece ao freguês um crédito mais longo do que o oferecido a você por quem lhe vende a matéria-prima ou produtos. Nesse caso, vai precisar de um bom capital de giro para não ficar no vermelho.

Empresário preocupado em saber como tirar uma empresa do vermelho

Para aliviar as finanças, é preciso identificar qual a origem da situação ruim. Foto: iStock, Getty Images

Como tirar uma empresa do vermelho

Agora, vamos ao que interessa. Confira nossas cinco dicas e saiba como tirar uma empresa do vermelho:

1. Negocie as dívidas

Se você está devendo dinheiro, a primeira atitude é ter uma conversa às claras com os credores. Você vai argumentar que pretende pagar tudo o que deve, mas para que isso seja possível, precisa parcelar o débito em condições viáveis. É importante já chegar com uma proposta, ou seja, você precisa saber exatamente quanto será possível pagar.

Negociação feita, agora, você precisa descobrir como voltar a ter lucro para que as dívidas sejam efetivamente pagas e, quem sabe, renegociadas novamente em um futuro próximo, para que o custo final em juros não seja muito grande.

2. Identifique a origem da crise

Sente com um contador experiente e com os sócios ou gerentes, se os tiver, e avalie minuciosamente as contas da empresa, de modo a identificar com precisão como a situação complicada surgiu.

Se você tentar descobrir como tirar uma empresa do vermelho sem ter isso muito claro, poderá tomar decisões equivocadas, que só vão piorar ainda mais o cenário. A partir daí, mantenha o que funciona bem e reavalie o restante.

3. Repense o portfólio

Os próximos passos vão depender muito do que você identificou na dica anterior. Mas, em alguns casos, o problema pode estar no produto que você oferece. Será que ele ainda cumpre as expectativas dos clientes? Uma pesquisa junto ao seu público pode ajudar a descobrir.

Talvez seja necessário um reposicionamento completo no mercado, mesmo que você já tenha um bom know how no serviço que presta hoje. Mas cuidado: esse é um passo drástico, então, só faça isso se você tiver certeza de que é preciso.

Você vai se interessar por:

4. Busque novos fornecedores

Se você deve para fornecedores e eles foram compreensivos na hora de negociar a dívida, esse é um motivo a ser considerado para preservar a relação. Mas também pode ser que os preços deles estejam muito altos. Pesquise e veja se você não encontra opções com melhores condições. Quem lida com diversos parceiros pode economizar muito dinheiro aí.

5. Marketing

Um erro muito comum entre empresários que enfrentam uma situação complicada é cortar as despesas com publicidade e comunicação antes de qualquer outra coisa.

Recomenda-se gastar sempre em torno de 5% do orçamento da empresa – seja qual for a sua situação – com marketing, com o objetivo de gerar mais leads, ou seja, criar demanda. Esse percentual pode variar de acordo com as características do negócio.

Muitas pequenas empresas do Brasil falham principalmente no seu marketing online, que é pouco custoso em comparação com a mídia tradicional e traz bons resultados quando bem executado.

Como está a comunicação digital da sua marca? Se sua presença online é pífia, esse pode ser mais um motivo para estar no vermelho. Então, considere o site, e-commerce, mobile e redes sociais como investimentos, não despesas.

 

Esse artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

como abrir uma microcervejaria
Eles sabem como tornar o dia mais produtivo
Meu sócio me roubou, o que fazer?
Conversando sobre como desfazer uma sociedade
Como organizar a vida financeira de uma empresa
Uma das ideias de negócios em biotecnologia