Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como ter o melhor encontro de família sem gastar muito

A- A+

Reunir a família é sempre um momento de descontração, de compartilhar histórias e de criar novas recordações. O problema é que reunir irmãos, sobrinhos, tios e primos em um único lugar pode custar caro. É preciso organizar um espaço onde todos possam se acomodar confortavelmente, providenciar comidas e bebidas para todos, o que pode ser um gasto excessivo para as famílias.

A organização dos encontros de família

A maneira como um encontro de família é organizado e pensado depende muito de quais as esferas familiares que estarão presentes no evento. Se é um almoço de domingo apenas para o seu núcleo, com pais, irmãos, filhos e sobrinhos, as estratégias e os passos do planejamento são bem mais simples. Agora se quiser acrescentar primos e tios no mesmo evento, exige mais trabalho.

Mas a base do planejamento não se altera tão bruscamente. A ideia essencial é pensar nas pessoas que estarão presentes e no que pode ser interessante para elas. A família tem muitas crianças pequenas? É preciso ter um espaço aberto para que elas brinquem e corram. Muitas pessoas idosas? Nada de espaços com muitas escadas. Conforto é palavra de ordem.

familia

Providenciar comidas e bebidas para todos pode ser um gasto excessivo. Foto: iStock, by Getty Images

Geralmente, as reuniões de família acontecem ao redor da mesa, ou seja, têm refeições envolvidas. Pense em qual o tipo mais prático de alimento para ser servido e em como será organizada a distribuição dos quitutes. Dê um pouco mais de atenção aos sabores dos salgados, em caso de coquetéis, ou às carnes e molhos, em casos de refeições completas. Gostos variam.

Pense também nas bebidas, tanto alcoólicas quanto não alcoólicas. Ter opções para quem não gosta de refrigerantes ou para as crianças pequenas que não podem ingerir bebidas industrializadas, por exemplo, ajuda a evitar conflitos com os convidados, afinal, é normal que cada um tenha gostos e faça escolhas diferentes para sua vida.

Economizando com a família

Os custos desses encontros é que exigem maior atenção. Nem todos os núcleos familiares possuem a mesma condição financeira e, muitas vezes, não pensar nisso causa atritos entre os parentes. Além disso, pode ser que você também não tenha condições de bancar toda a estrutura sozinho mas, nem por isso, deve deixar de reunir as pessoas queridas.

A solução, portanto, é pensar em opções que permitam a economia. Pedir que cada um leve um prato ou se responsabilize por uma parte do evento é uma opção. Assim, você da à pessoa a liberdade de agir conforme as próprias condições financeiras. Se o evento for um coquetel de doces e salgados, quem preparar os próprios quitutes tem vantagem nos gastos.

Um cento de salgados fritos custam, em média, R$ 40 nas padarias. Preparar um cento de pastéis fritos em casa sai por, no máximo, R$ 15. Enquanto um cento de docinhos custa aproximadamente R$ 25 nas confeitarias, é possível fazer a mesma quantidade em casa gastando, em média, R$ 6. Essas economias fazem a diferença no gasto final.

É possível pensar também em atividades para divertir a família sem gastar nada. Sua família tem talentos musicais? Faça uma roda de músicas que marcaram cada geração. Se ninguém souber tocar instrumentos musicais, peça para que cada um reúna fotos antigas e leve para o encontro. É uma boa maneira de aproximar as pessoas.

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria