Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como saber se o conserto de celular usou peças originais

A- A+

O celular é um aparelho eletrônico e como qualquer outro pode sofrer defeitos. O excesso de uso pode desgastar peças. Com o passar do tempo, o aparelho deprecia e seus componentes não são mais os mesmos. Como são aparelhos caros, o conserto é uma opção. Mas o consumidor precisa estar atento para que sejam utilizadas peças originais.

Para garantir que o aparelho, independente da marca, receba peças originais em caso de conserto, o melhor a se fazer é levá-lo sempre para uma assistência técnica autorizada.

Pecas-originais

Peças genéricas podem comprometer o funcionamento do celular. Foto: iStock, by Getty Images

 Assistência técnica autorizada garante peças originais

A assistência técnica autorizada é o estabelecimento comercial autorizado pelo fabricante para a realização de manutenção do produto ainda no prazo da garantia legal (90 dias, no caso de celulares, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor) ou garantia contratual (aquela que é concedida pelo fornecedor ao consumidor para reclamar de possíveis defeitos).

O fabricante do celular é obrigado a informar endereços e telefones de suas assistências autorizadas no termo de garantia ou manual do usuário do produto.

Mesmo já fora da garantia, o recomendado é levar o aparelho com defeito à assistência técnica autorizada. Lá, o consumidor tem a garantia de que seu aparelho receberá conserto adequado e com peças originais.

Manter as peças originais de fábrica é importante para garantir o desempenho e o bom rendimento do aparelho celular. Elas também são importantes porque mantêm a qualidade e a originalidade da marca.

Peças originais mantêm identidade do produto

Peças genéricas podem comprometer o funcionamento do celular e, muitas vezes, descaracterizam a identidade do produto. Usar peças não originais compromete, inclusive, a garantia do aparelho.

Em muitos casos, o dano ou defeito pode ser agravado quando o conserto não repõe os componentes defeituosos por peças originais. Mesmo que o conserto seja mais barato, a probabilidade é que a aparelho volte a apresentar defeito rapidamente no caso do uso de peças e componentes piratas.

Com a profusão de tutoriais na internet que ensinam consertos paliativos e o aumento de empresas que consertam eletrônicos, o consumidor deve ter cuidado redobrado para não deixar seu celular na mão de profissionais inexperientes, pouco qualificados e até mal intencionados.

Ainda que cobre mais caro, a assistência técnica autorizada deve ser sempre a primeira e única opção para o conserto de seu aparelho celular.

Seguro protege celular contra roubo e danos materiais

Um tipo de seguro cada vez mais comum no mercado hoje é o de proteção de celular contra roubo, furto qualificado ou danos materiais.

Os clientes da Vivo, por exemplo, podem optar pelo Vivo Multiproteção Celular. O custo mensal do seguro varia de acordo com o valor do aparelho, podendo ser de R$ 8,49 até R$ 54,99.

O serviço garante a reposição do aparelho por um novo em caso de roubo ou furto qualificado e o reparo do mesmo em virtude de danos materiais acidentais, garantido a utilização de peças originais.

> Vivo Multiproteção Celular: Proteja seu aparelho contra roubo, furto, quebra e imersão em água

Você tem uma boa dica? Deixe seu comentário.

queda do dólar
vale a pena comprar celular muito barato
viajar para a China
viajar para a Tailândia
juros cobrados no cartão de crédito
como lidar com a avareza