Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como resgatar créditos da Nota Paulista sem morar em São Paulo

A- A+

Quem já esteve em São Paulo e comprou alguma coisa – até mesmo um cafezinho no aeroporto – certamente já ouviu a pergunta: “Precisa de Nota Paulista?” Geralmente, a resposta de turistas é negativa. Mas moradores de outros Estados que compram lá também podem resgatar os créditos referentes ao imposto, que são pagos em dinheiro.

Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, até mesmo as compras realizadas pela internet dão direito ao resgate de créditos pela Nota Paulista. Mas é necessário que o consumidor exija o documento fiscal nos estabelecimentos participantes, informando o CPF ou CNPJ.

Como se cadastrar na Nota Paulista?

Para consultar e utilizar os seus créditos, o consumidor deverá criar um cadastro na página da Nota Fiscal Paulista na internet, fornecendo algumas informações básicas. O procedimento é feito totalmente pela Internet.

Os usuários cadastrados no sistema podem transferir seus créditos para uma conta corrente ou poupança  de sua titularidade. Basta acessar o site, digitar o CPF ou CNPJ e senha cadastrada e clicar em Conta Corrente > Utilizar créditos.

seudinheiro-Nota-Paulista

Os créditos podem ser acompanhados pela internet pelos paulistas. Foto: iStock, by Getty Images

Os valores ficam à disposição dos consumidores por cinco anos e podem ser utilizados a qualquer momento dentro desse período. A quantia mínima para repasse ao consumidor é de R$ 25.

Repasses da Nota Paulista a outros Estados

Desde que foi criado, em outubro de 2007, até abril deste ano, o programa Nota Paulista repassou a outros Estados R$ 1 bilhão em créditos e R$ 11,6 milhões em prêmios, totalizando R$ 1,022 bilhão.

O Nota Paulista faz parte do Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do governo do Estado de São Paulo e reduz a carga tributária individual dos cidadãos que compram no Estado. Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria da Fazenda, o sistema distribui até 30% do ICMS efetivamente recolhido pelo estabelecimento comercial aos consumidores que solicitam o documento fiscal.

No caso da população paulista, os créditos – que podem ser acompanhados pela internet – podem ser usados também para pagamento do IPVA. O consumidor também pode solicitar o documento fiscal sem a indicação do CPF/CNPJ e doá-lo a uma entidade de assistência social ou de saúde cadastradas no programa Nota Paulista, se assim desejar.

Atualmente, são 17,6 milhões de participantes cadastrados e, desde seu início, o programa  soma mais de 38 bilhões de documentos fiscais processados na Fazenda. No total, a Nota Fiscal Paulista devolveu aos participantes do programa R$ 12,5 bilhões, sendo mais de R$ 11,2 bilhões em créditos e mais de R$ 1,2 bilhão em prêmios nos 79 sorteios já realizados.

Gostou das dicas de Nota Paulista? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito